MARÍLIA CONTRARIA O ESTADO E SE MANTÉM NA FASE 2 (LARANJA) DO PLANO SÃO PAULO

O Prefeito de Marília, Daniel Alonso, fez um pronunciamento no final da tarde desta sexta-feira (19), por meio de live nas redes sociais, informando que irá manter a cidade na Fase 2 (laranja) do Plano São Paulo. Segundo o Chefe do Executivo, a decisão foi tomada após reunião com a equipe responsável pela Saúde da cidade, se baseando inclusive na decisão liminar do Tribunal de Justiça do Estado (TJ-SP), que garante a autonomia  da Prefeitura  de não seguir a ordem do Estado e decidir em qual fase Marília se enquadra, dentro do Plano São Paulo.

 O pronunciamento e a decisão da Prefeitura vem em resposta  ao comunicado feito pelo Governador de São Paulo, João Dória, na manhã desta sexta-feira (19), onde ele anunciou que a região de Marília deverá voltar à fase 1 (vermelha), a partir de segunda-feira (22). Essa fase é mais restritiva e somente serviços essenciais podem funcionar. De acordo com o Prefeito, Marília não teria motivos suficientes para retroceder para a Fase 1, já que se mantém na faixa “Verde” em 3 dos 5 critérios que o Estado avalia no Plano São Paulo para toda a região, como os quesitos de Ocupação de Leitos,  Leitos disponíveis a cada 100 mil habitantes e na variação de casos segundo o Estado. E estando “laranja” na variação de óbitos e apenas na variação de internações estando “vermelho”.

“Depois de feito todos os cálculos e pelos nossos critérios técnicos nós poderíamos até estar classificando Marília em uma fase melhor do que a decretada pelo Estado, mas por cautela nós vamos permanecer na fase Laranja”, afirmou  Daniel Alonso. O Prefeito falou ainda que “o problema não está no comércio, não está no shopping center e não está nos restaurantes, pois a fiscalização está cuidando permanentemente destes estabelecimentos. Onde está o problema? Está na área privada, como festas que acontecem em chácaras particulares, onde não temos acesso”, garantiu o Prefeito, citando o exemplo de imagens que teria visto  de festas organizadas no final de semana passado, onde havia filas enormes de pessoas que provavelmente não estavam de máscaras e nem fazendo a higienização adequada das mãos, com álcool gel, água e sabão.

O Prefeito afirmou ainda durante a Live que irá intensificar a fiscalização nos estabelecimentos que estão autorizados a funcionar, mas pediu para que a população mantenha os cuidados necessários para evitar o aumento do número de contaminados da doença Covid-19. “Nós não estamos em período de Copa do Mundo, nem de Carnaval. Nós continuamos ainda de quarentena, pois o vírus está circulando. A população precisa fazer a sua parte, saindo somente se for necessário e somente uma pessoa por família”, pediu.

Com esta decisão da Prefeitura Municipal, Marília deverá se manter na situação em que já se encontra, sendo autorizado o funcionamento -com restrições – de concessionárias, escritórios, imobiliárias, comércio em geral e shopping centers. A proibição de funcionamento presencial segue para bares, restaurantes e similares, além dos salões de beleza, clubes e igrejas.