MARÍLIA SEGUE COM AÇÕES DE COMBATE A DENGUE

Marília deve seguir cuidando da dengue, além da COVID-19 estamos tendo casos de dengue em nossa cidade. Como podemos eliminar o mosquito e eliminar de vez esta doença ?

A supervisora da Divisão de Zoonoses, Adriana Dadalto, afirmou que com as temperaturas mais baixas a proliferação do mosquito aedes aegypti acontece de forma mais lenta, diminuindo a infestação, mas lembra de que isto não significa que a população deve relaxar nos cuidados no combate à dengue. “A população deve continuar tendo todos os cuidados necessários com seus quintais, eliminando todo e qualquer tipo de criadouros”

Segundo o médico veterinário da Divisão de Zoonoses, Lupércio Garrido, a Prefeitura tem uma equipe própria para fazer a nebulização com equipamento costal que é o mais comum e sempre que houver a necessidade de equipamentos pesados contam com o apoio da Sucen.

“Quando confirmamos um caso positivo em uma região fazemos o bloqueio e buscas de focos em pelo menos 70% das residências. Os agentes de endemias fazem uma varredura para buscar focos do mosquito e, se for necessário, efetuamos a nebulização. No atual momento não existe nenhuma situação que necessite da nebulização, mas quando tiver a nossa equipe está preparada para isso. Os casos positivos atuais são referentes a casos antigos que estavam represados no laboratório. Neste momento não registramos nenhum caso positivo”, afirmou Lupércio Garrido.

O prefeito Daniel Alonso, reforçou o pedido para que a população continue ajudando neste combate “Precisamos continuar cuidando para que novos casos não apareçam e para isso a população tem que ser nossa principal aliada neste combate, evitando manter criadouros do mosquito aedes Aegypti em seus quintais”, afirmou o chefe do Executivo

DADOS DA DENGUE NO ANO

A supervisora da Divisão de Zoonoses, Adriana Dadalto, informou que até agora Marília registrou 3.553 casos suspeitos, sendo que destes 1.962 foram descartados, restando 182 casos aguardando resultado de exames, sendo que os casos positivos permanecem os números da semana passada: 1.405 casos confirmados e curados e um óbito.

MEDIDAS

As principais medidas de prevenção e combate ao aedes aegypti são:
– Manter bem tampado tonéis, caixas e barris de água;
– Lavar semanalmente com água e sabão tanques utilizados para armazenar água;
– Ao trocar a água dos Pets, lavar a vasilha
– Manter caixas d’agua bem fechadas;
– Remover galhos e folhas de calhas;
– Não deixar água acumulada sobre a laje;
– Encher pratinhos de vasos com areia até a borda ou lavá-los uma vez por semana;
– Trocar água dos vasos e plantas aquáticas uma vez por semana;
– Colocar lixos em sacos plásticos em lixeiras fechadas;
– Fechar bem os sacos de lixo e não deixar ao alcance de animais;
– Manter garrafas de vidro e latinhas de boca para baixo;
– Acondicionar pneus em locais cobertos;
– Fazer sempre manutenção de piscinas;
– Tampar ralos;
– Colocar areia nos cacos de vidro de muros ou cimento;
– Não deixar água acumulada em folhas secas e tampinhas de garrafas;
– Vasos sanitários externos devem ser tampados e verificados semanalmente;
– Limpar sempre a bandeja do ar condicionado;
– Lonas para cobrir materiais de construção devem estar sempre bem esticadas para não acumular água;
– Catar sacos plásticos e lixo do quintal.

 

fonte: Comunicação PMM