MARÍLIA TERÁ 3ª ETAPA DA PESQUISA EPICOVID COM 250 TESTES PARA COVID-19

A empresa Ibope, contratada pela parceria entre o Ministério da Saúde e a Universidade Federal de Pelotas (RS), anunciou para os dias 21, 22 e 23 de junho a terceira etapa da pesquisa para detectar casos da Covid-19 em Marília. No total serão aplicados 250 testes rápidos.

A pesquisa é parte de um estudo que está sendo desenvolvido pela Universidade Federal de Pelotas (RS) e aplicado pelo Ibope Inteligência para levantar o número de casos de infecção pelo novo coronavírus na população brasileira, incluindo pessoas que não têm sintomas. Além de Marília, outras 132 cidades do Brasil participam desta pesquisa.

Nas duas primeiras fases da pesquisa em Marília foram entrevistadas e testadas 479 pessoas – a primeira realizada entre os dias 14 e 21 de maio e a segunda fase entre os dias 4 e 7 de junho -, sendo que nenhum caso positivo foi detectado.

Segundo os coordenadores do estudo, os resultados desta pesquisa irão auxiliar na elaboração de estratégias de saúde para combater a pandemia no país. No total será realizado o teste em 99.750 casas em 133 municípios do Brasil.

AS VISITAS

Todos os profissionais desta pesquisa receberam treinamento para aplicação dos testes e estarão devidamente identificados e usando equipamentos de segurança. Eles também receberam orientações necessárias para tomar todos os cuidados para segurança da saúde dos testados e deles mesmo.
O morador da casa que for participar do estudo é sorteado, deverá assinar um termo de consentimento para participar da pesquisa, responder um questionário e na sequência é aplicado o teste rápido para o coronavirus.

As casas que receberão as visitas dos pesquisadores são selecionadas seguindo critérios estatísticos.
Os testes são feitos com a coleta de uma gota de sangue da ponta do dedo, colocado no aparelho de teste rápido, que analisará a amostra e, em poucos minutos, dá o resultado. O teste rápido detecta a presença de anticorpos, que são as defesas que o organismo produz contra o vírus somente depois de sete a dez dias do momento do contágio. Antes desse período, o resultado do teste pode ser negativo mesmo que a pessoa tenha tido contato com o vírus.

O secretário municipal de Saúde, Cássio Luiz Pinto Júnior, informou que a Universidade Federal de Pelotas enviou à secretaria todas as informações sobre a pesquisa.

“Eles nos informaram sobre a pesquisa e os resultados dela. Ficamos felizes com os resultados apresentados nas duas primeiras etapas e isto significa que as ações desenvolvidas na prevenção estão no caminho certo, mas precisamos cada vez mais do apoio da população nesta prevenção. Para isso todas as regras estabelecidas devem ser cumpridas, como só sair de casa se for estritamente necessário, sempre usar máscara, manter o distanciamento social e manter a higienização das mãos”, afirmou o secretário.

Os principais sintomas da Covid-19 são: febre, tosse, fadiga e dor muscular, falta de ar e dor de cabeça.

fonte: Comunicação  PMM