EXECUTIVO BUSCA A MELHORA NA SITUAÇÃO FINANCEIRA DO IPREMM

Em busca de recursos para contribuir com a melhora na situação financeira do Ipremm (Instituto de Previdência do Município de Marília), o prefeito Daniel Alonso determinou, ainda em 2018, a deflagração de procedimento para a venda de áreas dominiais do Município, com reversão dos valores arrecadados à previdência municipal.

As vendas trazem investimentos para cidade, com a abertura de vagas de empregos, bem como contribuem na arrecadação de tributos e, ainda, na recuperação financeira do Ipremm.

Exemplo disso, nessa semana, concretizou-se a venda do Bloco X da “Unimar”, projeto este iniciado desde 2017, e a arrecadação de 5,5 milhões será repassada diretamente ao Instituto pela Prefeitura.

No local, como já anunciado, será instalada a ampliação da empresa Paschoalotto, com a geração de 4.000 novos empregos, justamente num momento de imensa adversidade econômica.

Para o Ipremm, a medida é de conhecimento bem vinda tendo em vista que traz o suporte financeiro necessário ao desenvolvimento de suas atividades, notadamente no que concerne à garantia do pagamento de seus benefícios, estes que, por sua vez, retornam à sociedade na forma de consumo, mantendo a roda econômica ativa.

A iniciativa não para por ai, tendo em vista que há outras áreas já em processo de alienação e outras tantas em fase de levantamento quanto a sua viabilidade comercial e interesse econômico, o que será evidentemente objeto de futuros processos de alienação, conforme a legislação pertinente.

“O Ipremm é um dos maiores desafios enfrentados em nossa gestão e, desde o início, voltamos todos os nossos esforços para garantir o pagamento dos 2.200 aposentados e pensionistas. Assim, assumimos a folha de R$ 9 milhões mensais e seguimos com estas ações para preservar a autarquia em respeito à aos servidores municipais”, afirmou o prefeito Daniel Alonso.

Com isto, não só os empregos já informados que serão direta e indiretamente criados, com as recentes aquisições por investidores, outros certamente se interessarão em estabelecer suas bases ou franquias no Município, trazendo assim, e é o que se espera, aquecimento no desenvolvimento econômico de Marília e, consequentemente, trará a salvaguarda financeira da previdência municipal e indiretamente arrecadações aos cofres do município, com as esperadas atividades a serem aqui desenvolvidas, seja na área de serviço ou de bens de consumo.

A estimativa com a arrecadação das alienações pode chegar a R$ 40 milhões, valores estes destinados exclusivamente ao custeio da previdência municipal.

NOVA LICITAÇÃO

No próximo dia 30 de junho, às 9h, será realizado procedimento licitatório para a venda de outros imóveis, sendo neste caso, quatro lotes de 250 metros quadrados cada, localizados no Jardim Floresta.
Os imóveis têm grande potencial comercial, pois poderão ser adquiridos por construtores e pessoas físicas em geral, já que as avaliações estimaram o preço de venda em R$ 90 mil cada um deles.
Os interessados poderão comparecer à Diretoria de Licitação, localizada na Avenida Santo Antônio, 2377, bairro Somenzari, para dirimir dúvidas e buscar informações.

Para participar da licitação o interessado deverá recolher previamente o valor correspondente a 5% da avaliação e apresentar todos os documentos exigidos no Edital, que pode ser conferido no seguinte endereço eletrônico: https://www.marilia.sp.gov.br/portal/editais/0/1/4392/.

 

fonte: Comunicação PMM