PREFEITURA REALIZA MAPEAMENTOS AMBIENTAIS ATRAVÉS DE SENSORIAMENTO REMOTO

O objetivo do mapeamento é identificar áreas contaminadas, áreas de riscos, degradações ambientais para elaboração de projetos de recuperação, cálculo da cobertura vegetal, monitoramentos e fiscalizações preventivas.

A Prefeitura de Marília, através da Secretaria do Meio Ambiente e de Limpeza Pública, está realizando o mapeamento da cidade através de sensoriamento remoto, tecnologia que utiliza imagens feitas por satélites para identificação das áreas que apresentem alterações naturais, ou que coloque em risco a população que reside nas proximidades.

Segundo Cassiano Rodrigues Leite, Chefe do Meio Ambiente e Gestor Ambiental, o projeto cumpre as orientações do Programa Município Verde Azul na diretiva “uso do solo”, que objetiva incentivar as cidades participantes a conhecer melhor seus territórios, através de ações práticas, identificando locais que apresentem contaminações ou degradações para recuperações, e permitindo explorar sua potencialidade sem causar danos ambientais, promovendo a sustentabilidade junto ao desenvolvimento socioeconômico local.

“Neste primeiro momento, elaboramos 11 mapas através de sensoriamento remoto, onde identificamos locais contaminados, pontos de extrações minerais e áreas de processos geodinâmicos, com potencial risco de deslizamentos de terra em períodos chuvosos. Ainda identificamos áreas que sofrem constantes queimadas urbanas, que facilitarão na fiscalização deste crime ambiental.”

O Prefeito Daniel Alonso destacou que os cuidados com o meio ambiente sempre fizeram parte desta administração e citou como exemplo as obras efetuadas para o tratamento de esgoto na cidade “ Já concluímos a maior parte da obra de tratamento de esgoto que já é um avanço grande no respeito ao meio ambiente, porque hoje a cidade já tem parte do seu esgoto tratado e não mais jogado in natura no meio ambiente como era antes”

 

fonte: Comunicação PMM