VEJA QUAIS FORAM OS PRODUTOS NOS SUPERMERCADOS QUE SUBIRAM ESSE MÊS

Maracujá segue sendo o produto com maior deflação no preço de 2020.

Vilões em abril, ovo e alho registraram queda de preço em maio. O levantamento mais recente da Associação Paulista de Supermercados (APAS) indica uma deflação de 6,89% e 4,33%, respectivamente, nestes produtos. A APAS destaca que em 2020, até o momento, seu Índice de Preços dos Supermercados (IPS), calculado pela APAS/FIPE teve inflação de 3,67% no ano – valor próximo se comparado ao mesmo período de 2019 (3%).

O Índice de Preços dos Supermercados tem como objetivo acompanhar as variações relativas de preços praticados no setor supermercadista ao longo do tempo. O Índice de Preços dos Supermercados é composto por 225 itens pesquisados mensalmente em 6 categorias:

1 – Semielaborados (Carnes Bovinas, Carnes Suínas, Aves, Pescados, Leite, Cereais);

2 – Industrializados (Derivados do Leite, Derivados da Carne, Panificados, Café, Achocolatado em Pó e Chás, Adoçantes, Doces, Biscoitos e Salgadinhos, Óleos, Massas, Farinha e Féculas, Condimentos e Sopa, Enlatados e Conservas, Alimentos prontos,);

3 – Produto In Natura (Frutas, Legumes, Tubérculos, Ovos, Verduras);

4 – Bebidas (Bebidas Alcoólicas, Bebidas Não Alcoólicas);

5 – Artigos de Limpeza; vi) Artigos de Higiene e Beleza. Assim, o IPS se apresenta como instrumento útil aos empresários do setor na tomada de decisões com relação a preços e custos dos mais diversos produtos.

No que diz respeito à indústria, de maneira análoga, possibilita a tomada de decisão com relação a preços e custos dos produtos destinados aos supermercados. Ao mercado e aos consumidores é útil para a análise da variação de preços ao longo do tempo possibilitando o acompanhamento da evolução dos custos ao consumidor do setor supermercadista.