Agosto é o mês de incentivo ao Aleitamento Materno

A cidade de Marília é uma das pioneiras em politicas públicas voltadas ao aleitamento materno. A supervisora do Banco de Leite Humano de Marília, enfermeira Sandra Domingues, lembra que as campanhas na cidade começaram após ser instituída a Semana Municipal da Amamentação. “Esta é uma luta para demonstrar às mães, famílias, empregadores e legisladores a importância do aleitamento”, afirmou a supervisora.

Segundo Sandra Domingues, a amamentação no entanto é um dos melhores investimentos para salvar vidas infantis e melhora a saúde. Além do desenvolvimento social e econômico dos indivíduos e nações. “Criar um ambiente próprio para padrões de alimentação infantil ideais é um imperativo da sociedade”, disse.

E complementa. “Um ambiente propício para a amamentação requer um pacote essencial de intervenções: Proteção à maternidade/paternidade, treinamento de profissionais de saúde e Iniciativa. Além de Hospitais Amigo da Criança (IHAC) e acesso ao aconselhamento em aleitamento materno. Bem como a implementação e monitorização do Código Internacional de Comercialização de substituto do Leite Materno”.

É PRECISO SABER

Após os seis meses de vida é recomendada a “alimentação oportuna”, iniciada com frutas, seguida de papinhas salgadas à base de legumes. Portanto, nessa fase é importante dar sequência ao aleitamento materno, que deve seguir, pelo menos, até os dois anos de vida. Pode até passar de dois anos, conforme indicação médica, decisão da mulher e adesão da criança.

É necessário consultar uma unidade de saúde e fazer a puericultura corretamente. Todas as instruções portanto são oferecidas dentro dos programas de saúde da criança para a progressão e introdução de alimentos. Importante ressaltar que o leite materno confere dupla proteção: tanto à mãe quanto à criança.

É SAÚDE

Estudos científicos já comprovaram que as pessoas que receberam adequadamente leite do peito possuem menor propensão ao câncer, diabetes, hipertensão e problemas relacionados ao colesterol e peso. O alimento é um importante imunobiológico, considerado “sangue branco”, e protege os bebês contra diarreia e infecções respiratórias, incluindo a pneumonia.

As mães que amamentam também são favorecidas em relação à diminuição de chances de ocorrência do câncer de mama, de útero e ovário, além de menores riscos de desenvolver osteoporose.

PAUTA GLOBAL

Com o “Agosto Dourado” Marília participa do esforço internacional da Waba (World Alliance for Breastfeeding Action), em tradução livre, Aliança Mundial para a Ação de Aleitamento Materno. No entanto, a rede de pessoas e organizações trabalha para eliminar os obstáculos ao aleitamento materno.

Atualmente a data faz parte do calendário oficial. As atividades passarão a ser realizadas ao longo de todo o mês, acompanhadas de avanços na legislação para ampliar garantias às mulheres trabalhadoras, criando salas de amamentação e outros mecanismos.

Em Marília a campanha tem o apoio de hospitais e secretarias municipais diversas (Educação, Cultura, Saúde, entre outras). Além de clubes de serviço e entidades de classe, organizações não governamentais, empresas e voluntários.

O objetivo da campanha Agosto Dourado é colocar o tema em evidência. Com o propósito de lembrar as pessoas da importância do aleitamento para os bebês, para as mamães e para a sociedade em geral. Considerando que o aleitamento é um direito da criança e um recurso fundamental à vida.

O Banco de Leite Humano também segue à disposição das mamães, futuras lactantes e outros interessados em esclarecer dúvidas.

Neste ano devido a pandemia as ações estão acontecendo de forma online através de lives com profissionais da área de renome nacional. Além disso, na plataforma da rede municipal da educação serão inseridos vídeos sobre a importância do aleitamento materno.

Também foi criado na Secretaria Municipal de Saúde um painel alusivo à campanha.

Por fim leia mais O Mariliense

Fonte: Comunicação PMM