Obra do tratamento de esgoto na Bacia do Palmital segue em ritmo acelerado

A obra do tratamento de esgoto na Bacia do Palmital segue a todo vapor e continua em ritmo acelerado, com previsão de estar totalmente concluída até o mês de dezembro de 2020.

Após o acionamento da bomba para encher as duas lagoas de aeração, que aconteceu no último dia 11 de agosto, o serviço não para e a primeira lagoa, que mede 133m e comprimento por 77,40m de largura, com profundidade de cinco metros, já está com 80% de sua capacidade, sendo que a previsão é estar cheia durante a próxima semana. Assim que essa lagoa encher, a outra lagoa, do mesmo tamanho, começará a receber também o esgoto para tratamento.

Além das lagoas de aeração, a Replan Saneamento e Obras, vencedora da licitação para a execução da obra, trabalha em outras frentes no local.

Segundo o engenheiro da Replan, Rodrigo Ercílio Coneglian (responsável pela obra na bacia do Palmital), estão sendo executados os seguintes serviços: caixa de areia e gradeamento, cuja concretagem será feita nesta sexta-feira, dia 11; alvenaria na subestação de energia, fase de assentamento das tubulações do emissário principal; reboco e contrapiso no prédio administrativo; canaleta e grama estão sendo colocadas; sendo que os cinco sopradores já chegaram para começar a montagem do sistema de ar difuso.

“Posso assegurar que a obra da Bacia do Palmital está dentro do cronograma de trabalho e a nossa expectativa é que esteja totalmente pronta até o final de dezembro”, afirmou o engenheiro.

Trata-se de uma obra grandiosa, sendo que somadas as três bacias – Pombo, Barbosa e Palmital -, são 430 mil metros quadrados de construção, tratando 1.112 litros de esgoto por segundo.

A OBRA

A ETE da bacia do Palmital está sendo construída numa área de 157 mil m² na zona leste da cidade, ao lado do distrito de Dirceu, com acesso pelo final da avenida Brigadeiro Eduardo Gomes.

Em 2019 a Prefeitura já havia entregado as duas primeiras obras do sistema: a Bacia do Pombo e Bacia do Barbosa. Juntas, as estações tratam 70% do esgoto de Marília.

A bacia do Pombo recebe por segundo 209 litros e atende uma população de 47 mil pessoas das zonas oeste e norte; e a do Barbosa atende 85 mil pessoas da região central e da zona sul com 416 litros por segundo de esgoto, já estão em pleno funcionamento.

 

Por fim leia mais O Mariliense

Fonte: Agencia Brasil