Artistas aprovados no ProAC conquistam R$ 175 mil para Marília

Quatro projetos culturais foram aprovados no Programa de Ação Cultural (ProAC), do Governo do Estado de São Paulo, e conseguiram captar R$ 175 mil para desenvolverem as iniciativas em Marília. Foram contempladas as áreas do teatro, música, áudio-visual e ações culturais em favelas e comunidades.

Conforme a ferramenta Termômetro Criativo, responsável pela consolidação de dados e mapeamento das economias criativa e da cultura, neste ano foram inscritos 24 projetos em Marília e quatro contemplados.

Os projetos aprovados foram o espetáculo “Crepúsculo da Terra Guarani”, desenvolvido por João Bosco Fagundes Filho; a apresentação musical “Choros Allegros – Do Drama À Comédia, Grandes Clássicos e Seus Causos”, feito pela La Musetta; O longa-metragem “Segredos Tropicais”, criado pela produtora audio-visual Cinegoria; e a Batalha da Salgueiro, escrito por Luciano Cruz.

Comparado com 2019, a cidade contabilizou 11 projetos inscritos e dois contemplados, correspondendo ao investimento de R$ 140 mil para a realização das iniciativas. De um ano para o outro, o aumento nas inscrições foi de 118% e de contemplações dobrou com 100% de crescimento.

Dos 24 projetos inscritos em 2020, os agentes culturais escreveram projetos em 10 áreas: Literatura (7), Audiovisual (5), Música (4), Cultural Popular – Tradicional e Plural (2), Teatro (1), Dança (1), Circo (1), Artes Visuais (1), Eventos Culturais e Criativos (1) e Ações Culturais em Favela e Comunidades (1).
As justificativas para o engajamento de agentes culturais no município são as iniciativas de incentivo de escrita de projetos realizadas pela Secretaria Municipal de Cultura, como o Ciclo de Gestão Cultural que trouxe, em novembro do ano passado, os especialistas culturais Erick Krulikowski e Inti Queiroz na Biblioteca João Mesquita Valença.

A partir do evento, parte da sociedade civil organizou-se e criou o Laboratório Criativo, responsável por mobilizar artistas e produtores culturais, transmitindo informações e prazos de cadastramento, além de capacitar e promover a profissionalização dos segmentos com consultorias gratuita dos projetos e assessoria na tomada de decisões.

 

Por fim leia mais O Mariliense

Fonte: Comunicação PMM