Mesmo com aulas remotas, Marília zera lista de Central de Vagas com todos os alunos de 0 a 3 anos matriculados

Mesmo diante da pandemia e com as aulas remotas, o prefeito Daniel Alonso está comemorando esse ano através da Secretaria Municipal da Educação um feito inédito: a lista da Central de Vagas para alunos de zero a três anos está zerada.

A relação de crianças que esperavam por vaga nas creches já ultrapassou 1.000 alunos, hoje todos que realizaram o cadastro tiveram vagas oferecidas.

“Temos em nosso cadastro atualmente 33 alunos que ainda não estão matriculados, mas não por falta de vaga. Foi oferecida a escola, porém a família optou por aguardar abrir vaga em uma escola específica. Como exemplo: temos cinco famílias que solicitaram vaga no Nível 1 da Emei “Sementinha”, oferecemos as vagas na Emei Balão Mágico”; mas os pais optaram por aguardar mais um pouco.”, disse o secretário da Educação, Prof. Helter Rogério Bochi.

Segundo o secretário, essa ampliação do número de vagas foi possível graças à inauguração de mais unidades de Educação Infantil e também ao trabalho de revitalização dos espaços de atendimento já existentes.

“Quero deixar registrada minha gratidão a toda equipe técnica da Secretaria e aos diretores e diretoras de escola, que constantemente buscam soluções para adequar os espaços e atender nossas crianças. Não poderia deixar de citar nossos grandes parceiros nesse trabalho que são o Ministério Público e a Vara da Infância e Juventude da Comarca de Marília, que acompanharam de perto todo esse processo de universalização do Ensino de 0 a 3 anos. Zerar a central foi uma meta estabelecida pelo prefeito Daniel Alonso e nos 100 primeiros dias alcançamos o objetivo”, disse o secretário.

“Quando iniciamos nosso primeiro mandato, a zona norte de Marília estava desamparada na área de Educação, especificamente nos bairros Montana e Maracá. Entregaram as casas, mas não pensaram em nossas crianças. Em 2020 inauguramos a Emei “Aquarela” e Emei “Clara Luz”, com estruturas adequadas e equipamentos que não deixam nada a desejar para a rede privada. Está em fase final o prédio da Emef “Professora Sofia Teixeira”, que além de homenagear uma saudosa e querida diretora da rede municipal irá atender os alunos quando terminarem seu ciclo na Educação Infantil. Registro aqui meus parabéns para o secretário Helter, à equipe da Secretaria da Educação e aos profissionais das escolas municipais”, afirmou o Prefeito Daniel Alonso.

Vale destacar que a ampliação das vagas não foi resultado da suspensão das aulas presenciais. As vagas só são concedidas considerando os espaços físicos, professor, merenda e material didático. Todas as famílias são atendidas na plataforma e automaticamente no retorno presencial todos tem seu espaço de atendimento garantido.

 

Por fim, leia mais O Mariliense

Fonte: Comunicação PMM