Prefeitura dá sequência à vacinação para pessoas com 55 anos e mais sem comorbidades e para 18 anos e mais com comorbidades

Marília dará sequência nesta semana à vacinação contra a Covid-19 para as pessoas com 55 anos e mais sem comorbidades e também para as pessoas de 18 anos e mais com comorbidades que, por algum motivo, não conseguiram se vacinar nas ações da semana passada, em prosseguimento ao Programa Imuniza Marília.

As pessoas desses grupos que ainda não receberam a primeira dose da vacina devem procurar de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h, as unidades de saúde assintomáticas e mistas, para que possam ser imunizadas.

As unidades de saúde assintomática e mistas são as seguintes: UBS Santa Antonieta, UBS Alto Cafezal, UBS Bandeirantes, UBS Chico Mendes, UBS Costa e Silva, UBS Planalto, UBS São Judas, USF 1º de Maio, USF Altaneira, USF Amadeu Amaral, USF América IV, USF Aniz Brada, USF Avencas, USF Dirceu, USF Santa Helena, USF CDHU, USF Figueirinha, USF Flamingo, USF Jânio Quadros, USF Julieta, USF Lácio, USF Marajó, USF Padre Nóbrega I, USF Padre Nóbrega II, USF Parque dos Ipês, USF Parque das Nações, USF Rosália, USF Santa Augusta, USF Santa Paula, USF Santa Antonieta III, USF Vila Barros, USF Vila Hípica, USF Vila Nova, USF Vila Real e USF Vida Nova Maracá.

Para as pessoas com 55 anos e mais sem comorbidades será exigido apenas o documento pessoal com foto para que sejam vacinadas. Já as pessoas com 18 anos e mais com comorbidades será obrigatório apresentar documentos para a comprovação dessas comorbidades, que são eles: exames, receitas, relatório médico ou prescrição médica, desde que conste o CRM do (a) médico (a), atualizado a partir de maio de 2020.

RELAÇÃO DAS COMORBIDADES 

  • Diabetes mellitus – Qualquer indivíduo com diabetes.
  • Pneumopatias crônicas graves – Indivíduos com pneumopatias graves, incluindo doença pulmonar obstrutiva crônica, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (uso recorrente de corticoides sistêmicos, internação prévia por crise asmática).
  • Hipertensão Arterial Sistêmica (Hipertensos, mesmo fazendo o uso de apenas um medicamento, receberá a vacina)
  • Insuficiência cardíaca (IC) – IC com fração de ejeção reduzida, intermediária ou preservada; em estágios B, C ou D, independente de classe funcional da New York Heart Association.
  • Cor-pulmonale e Hipertenção pulmonar – Cor-pulmonale crônico, hipertenção pulmonar primária ou secundária.
  • Cardiopatia hipertensiva – Cardiopatia hipertensiva (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvo).
  • Síndromes coronarianas – Síndrome coronarianas crônicas (Angina Pectoris estável, cardiopatia isquêmica, pós infarto Agudo do Miocárdio, outras).
  • Valvopatias – Lesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática ou com comprometimento miocárdico (estenose ou insuficiência aórtica; estenose ou insuficiência mitral; estenose ou insuficiência pulmonar; estenose ou insuficiência tricúspide, e outras).
  • Miocardiopatias e Pericardiopatias – Miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática.
  • -Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas – Aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos.
  • Arritmias cardíacas – Arritmias cardíacas com importância clínica e/ou cardiopatia associada (fibrilação e flutter atriais; e outras).
  • Cardiopatias congênitas no adulto – Cardiopatias congênitas com repercusão hemodinâmica, crises hipoxêmicas; insuficiência cardíaca; arritmias; comprometimento miocárdico.
  • Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados – Portadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas; e dispositivos cardíacos implantados (marca-passos, cardio desfibriladores, ressincronizadores, assistência circulatória de média e longa permanência.
  • Doença cerebrovascular – Acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrárigo; ataque isquêmico transitório; demência vascular.
  • Indivíduos transplantados de órgãos sólidos ou medula óssea; pessoas vivendo com HIV; doenças inflamatórias imunomediadas em atividade; indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiência primária; pacientes oncológicos e neoplasias hematológicas hematológicas
  • Hemoglobinopatias graves – Doença falciforme e talassemia maior
  • Obesidade mórbida – Índice de Massa Corpórea (IMC) >= 40
  • Cirrose hepática – Cirrose hepática Child-Pugh A, B ou C.

VACINÔMETRO

De acordo com o Governo do Estado de São Paulo, através do site www.vacinaja.sp.gov.br/vacinometro, Marília já aplicou um total de 124.081 doses da vacina, segundo dados até as 8h30 desta segunda-feira, dia 14 de junho.

Das 124.081 pessoas que foram imunizadas, 86.702 receberam a primeira dose, o que representa 36,04% da população mariliense (total de 240.590 habitantes), sendo que destas, 37.379 já tomaram também a segunda dose da vacina.

 

Por fim, leia mais  O Mariliense

Fonte: Comunicação PMM