Veja os destaques brasileiros no sétimo dia dos Jogos de Tóquio

No sétimo dia de competições dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, os destaques para o Brasil vieram com duas medalhas de atletas mulheres. A judoca Mayra Aguiar conquistou bronze e a ginasta Rebeca Andrade faturou prata na ginástica artística. No vôlei, a equipe feminina também fez bonito e engatou a terceira vitória seguida.

Ginástica artística

A paulista Rebeca Andrade, de 22 anos, entrou para a história da ginástica artística do Brasil ao conquistar a prata no individual nos Jogos de Tóquio, a primeira medalha olímpica feminina do país na modalidade, na manhã desta quinta-feira (29). Rebeca somou, ao final dos quatro aparelhos, 57.298 pontos, ficando atrás somente da norte-americana Sunisa Lee (57.433) e à frente de Angelina Melnikova, do Comitê Olìmpico Russo (ROC, sigla em inglês) que totalizou 57.199. A brasileira ainda tem chances reais de conquistar mais medalhas nas disputas de salto e solo a partir de domingo (1º de agosto). 

Judô

A gaúcha Mayra Aguiar conquistou feito inédito na manhã de hoje, após conquistar a medalha de bronze na categoria meio-pesado (até 78kg). 

A medalha do Brasil veio com a vitória contra a sul-coreana Hyunji Yoon, que foi imobilizada por 20 segundos no Nippon Budokan, templo das artes marciais na capital japonesa. A judoca se tornou a primeira mulher a conquistar três medalhas olímpicas em um esporte individual. Ela já havia levado o bronze nos Jogos de Londres (2012) e na Rio 2016.

Foto: Reuters/Sergio Perez

Vôlei

A seleção brasileira de voleibol feminino conquistou nesta quinta-feira a terceira vitória consecutiva. As brasileiras venceram o Japão por 3 sets a 0, com parciais 25/16, 25/18 e 26/24. A partida foi realizada na Arena de Ariake, na capital Tóquio. Invicto na competição, o Brasil já havia derrotado a Coreia do Sul e a República Dominicana.

Com este resultado, a seleção brasileira está na segunda colocação do Grupo A. Na próxima rodada, no sábado (31), o Brasil vai encarar as líderes do grupo às 4h25 (horário de Brasília), na Arena de Ariake.

Foto: Wander Roberto/COB/

Vôlei de praia

Nesta quinta-feira, o Brasil avançou para as oitavas de final no vôlei de praia feminino e masculino. A dupla Alison e Álvaro Filho venceu os holandeses Robert Meeuwsen e Alexander Brouwer por 2 sets a 0, com parciais de 21/14 e 24/22. A partida foi disputada no Parque Shiozake, na capital japonesa. O triunfo selou a classificação dos brasileiros às oitavas de final. Com a vitória, eles vão aguardar os resultados das partidas de amanhã para saber quem enfrentarão na fase mata-mata. 

No feminino, Ágatha e Duda sabiam que precisavam vencer para continuar em busca da medalha olímpica no vôlei de praia. E a dupla brasileira conseguiu o objetivo nesta quinta-feira, também no Parque Shiozake, quando derrotou as canadenses Heather Bansley e Brandie Wilkerson por 2 sets a 0, com parciais de 21/18 e 21/18.

Os próximos jogos da dupla feminina brasileira também dependem dos resultados das partidas de sexta-feira.

Foto: Pilar Olivares/ Reuters

Canoagem

O Brasil começou bem a madrugada desta quinta-feira com a atleta Ana Sátila chegando, pela primeira vez na história, à uma final olímpica da canoagem slalom. A medalha na prova da canoa (C1), no entanto, não veio: a mineira terminou na 10ª posição (tempo de 164s71), após ser punida por não ter cruzado uma das 25 balizas do circuito. O ouro ficou com a australiana Jessica Fox (105s04), a prata com a britânica Mallory Franklin (108s68) e o bronze com a alemã Andrea Herzog (111s13). 

Mesmo fora do pódio, Sátila também protagonizou outro feito inédito: tornou-se a única mulher do país a brigar por medalhas na modalidade. O Brasil conta ainda com Pepê Gonçalves, classificado para a semifinal no caiaque (K1) às 2h (horário de Brasília) desta sexta (30). A final do K1 será na sequência, às 4h.

Foto: Gaspar Nóbrega/COB/

Handball

O Brasil foi superado pela Espanha por 27 a 23, hoje no Ginásio Nacional Yoyogi, em jogo válido pela 3ª rodada do Grupo B do torneio de handebol feminino. Essa foi a primeira derrota da equipe comandada pelo técnico Jorge Dueñas, que empatou em 24 a 24 na estreia com o Comitê Olímpico Russo e venceu a Hungria por 33 a 27 na rodada seguinte.

Na próxima rodada, o Brasil pega a Suécia na madrugada do próximo sábado (31), a partir das 04h15 (horário de Brasília).

Ciclismo BMX

O brasileiro Renato Rezende avançou às semifinais do ciclismo BMX na Olimpíada de Tóquio. Na noite desta quarta-feira (28), no Parque de Esporte Urbanos de Ariake, o carioca fez o terceiro melhor tempo (40s98) na primeira bateria, ficando atrás apenas de dois holandeses, Twan van Gendt e Niek Kimmann. Assim, o atleta está garantido na semifinal prevista para as 22h desta quinta-feira.

Na prova feminina, a brasileira Priscilla Stevaux ficou na sexta posição da chave e não conseguiu passar das quartas.

Foto: Wander Roberto/COB

Remo

O remador carioca Lucas Verthein ficou fora da final do skiff simples na Olimpíada de Tóquio (Japão). Nesta quarta-feira, o brasileiro ficou em quinto lugar na primeira semifinal da prova, realizada no Canal Sea Forest, com tempo de 7min02s87. Para se classificar à disputa por medalhas, ele precisava chegar entre os três primeiros.

Verthein compete nesta quinta-feira, às 21h15 (horário de Brasília), na final B, que define a classificação do sétimo ao 12º lugar. A participação do remador, que disputa a primeira Olimpíada da carreira, já é a melhor de um brasileiro no skiff simples.

Natação

O carioca Guilherme Costa não conseguiu repetir o ritmo da fase eliminatória e chegou na oitava e última posição na final dos 800 metros (m) livres da Olimpíada de Tóquio. O brasileiro concluiu a prova, no Centro Aquático da capital japonesa, em 7min53s31, seis segundos acima da marca atingida na semifinal, que lhe rendeu o recorde sul-americano. Na sexta-feira (30), o carioca disputa os 1.500 metros livres.

Guilherme virou os primeiros 50 metros na segunda posição, mas não conseguiu acompanhar o ritmo dos demais nadadores. O carioca lamentou a queda de rendimento e revelou ter se sentido cansado no início da prova.

Rugby de 7

A seleção brasileira feminina de rugby de 7 estreou na Olimpíada, na noite desta quarta-feira (28) no Estádio de Tóquio, perdendo para o Canadá por 33 a 0. Em seguida, às 5h de quinta-feira, as Yaras, como é conhecida a equipe nacional de rugby, enfrentou a França e perdeu por 40 a 5, no grupo B da competição.

Tênis

As brasileiras Laura Pigossi e Luisa Stefani foram derrotadas nesta quinta-feira (29) pela dupla suíça formada por Belinda Bencic e Viktorija Golubic e disputarão a medalha de bronze na Olimpíada de Tóquio. Laura e Luisa perderam em dois sets com parciais de 7/5 e 6/3 na semifinal do torneio olímpico de duplas femininas de tênis no Parque Ariake.

As brasileiras cometeram quatro duplas faltas, contra nenhuma das adversárias, e oito erros não forçados, contra seis das rivais. Laura e Luisa, que com a classificação à semifinal igualaram a melhor campanha do tênis brasileiro em uma Olimpíada – a quarta posição de Fernando Meligeni em Atlanta 1996 – buscarão o bronze e superar a melhor campanha do tênis nos Jogos contra as russas Veronika Kudermetova e Elena Vesnina, que também nesta quinta (29) foram derrotadas pela dupla da República Tcheca, formada por Barbora Krejcikova e Katerina Siniakova.

Nas duplas mistas, Djokovic e Nina Stojanovic venceram a dupla brasileira formada por Marcelo Melo e Luisa Stefani por 2 sets a 0, parciais de 6-3 e 6-4, pela primeira rodada.

Foto: Reuters/Edgard Garrido

Boxe

O baiano Hebert Conceição estreou com vitória nesta quinta-feira (29) na categoria peso-médio (até 75kg) na Olimpíada de Tóquio. Ele derrotou o chinês Erbieke Tuoheta em decisão por pontos. No julgamento dos árbitros a luta terminou com o resultado de 3 a 2. Todos os duelos do boxe acontecem na Arena Kokugikan, na capital Tóquio.Com o triunfo, o brasileiro vai encarar nas quartas de final Abilkhan Amankul, do Cazaquistão, no domingo (1), às 6h18 (horário de Brasília). Caso ele vença, já garante pelo menos uma medalha de bronze.

Se a vitória de Hebert foi sofrida, não podemos dizer o mesmo do meio-pesado (até 81kg) Keno Marley, que derrotou ontem (28) o chinês Daxiang Chen. O combate terminou no segundo round, quando o asiático ficou sem condição de continuar na disputa. Nas quartas de final, o baiano, de 21 anos, lutará com o britânico Benjamin Whittaker, na sexta-feira (30), à 1h24 (horário de Brasília). Se avançar, pelo menos a medalha de bronze será colocada no peito do brasileiro.

Outro boxeador do Brasil que vai disputar as quartas de final amanhã (30), e pode assegurar espaço no pódio, será o peso-pesado (até 91kg) Abner Teixeira. O paulista vai encarar Hussein Iashaish, da Jordânia, pelas quartas de finais, às 7h39.

Foto: Reuters/ Luis Robayo

Estreia de Beatriz Ferreira

Atual número 1 do mundo e campeã mundial (2019), a peso-leve (até 60kg) Beatriz Ferreira vai estrear em Tóquio-2020. Favorita a conquistar medalha de ouro, ela vai duelar nesta quarta (30) com Shih-Yi Wu, de Taiwan. A disputa terá início às 5h (horário de Brasília).

Foto: Rafael Bello/COB

 

Por fim, leia mais O Mariliense

Fonte: Agencia Brasil