Tóquio: Kawan Pereira fica em 10º nos 10 m dos saltos ornamentais, após participação histórica na final

Kawan Pereira, de apenas 19 anos, disputou a primeira final olímpica do Brasil nos saltos ornamentais, na madrugada deste sábado (7), nos Jogos de Tóquio. Após somar 393.85 pontos em seis saltos, Kawan encerrou sua participação na Olimpíada na 10º posição. A melhor performance do atleta foi no quarto salto, quando somou 79.55 pontos.

O ouro ficou com o chinês Yuan Cao, que fez 582.35 pontos, a prata também foi da China, com Jian Yang, que fez 580.40. A medalha de bronze ficou com Thomas Daley, da Grã Bretanha e um dos favoritos na competição, ele somou 548.25 pontos.

Ginástica Rítmica

A equipe brasileira de ginástica rítmica não avançou à final da modalidade na Olimpíada de Tóquio (Japão) após finalizar a etapa classificatória na 12ª colocação, com 73.250 pontos, na noite desta sexta-feira (6) no Centro de Ginástica de Ariake.

O time brasileiro foi composto por Beatriz Linhares, Deborah Medrado, Geovanna Santos, Maria Eduarda Arakaki e Nicole Pírcio. “Estamos muito felizes. Infelizmente, na bola, aconteceu um erro no final da série, mas estava tudo indo lindo, preciso e como a gente esperava. Aconteceu no final e conseguimos nos recuperar muito bem. No misto foi o que vocês viram, conseguimos ir muito bem na nossa série, com excelência e precisão, e estamos muito felizes.

Passamos por muitas coisas até chegar aqui e, junto com a Camila, nossa técnica, e a Bruna, nossa coreógrafa, nós cinco conseguimos nos superar. O sentimento é de muita felicidade. Essa é a nossa primeira Olimpíada, e somos muito novas, mas em Paris 2024 vamos com força total e, quem sabe, sair com uma medalha”, disse Maria Eduarda Arakaki ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB) após a apresentação.

Das 14 seleções participantes da etapa classificatória, apenas as 10 primeiras seguiram adiante. A liderança foi da Bulgária, que obteve 91.800 pontos. Logo atrás veio o Comitê Olímpico Russo, com 89.050 pontos, e a Itália, com 87.150 pontos. A disputa de medalhas está prevista para a noite do próximo sábado (7), a partir das 23h (horário de Brasília).

 

Por fim, leia mais O Mariliense

Fonte: Agencia Brasil