Marília capacita servidores para melhorias na arborização urbana

Marília promoveu na última quinta-feira, dia 9, e nesta sexta-feira, dia 10, cursos de capacitações técnicas sobre cuidados e melhorias durante o manejo da arborização urbana no município.

Desta vez, os temas apresentados foram: “Cuidados com ninhos durante a poda urbana” e “Manejo da poda urbana para uso em compostagem”.

Segundo o Chefe do Meio Ambiente, Cassiano Rodrigues Leite, as sobras oriundas das podas urbanas eram descartadas sem reaproveitamento e atualmente os estudos técnicos realizados pela Secretaria do Meio Ambiente e de Limpeza Pública visam reaproveitar este rico material na produção de fertilizantes orgânicos, através da compostagem, com parte a ser utilizada na produção de mudas e parte a ser doada a projetos ambientais desenvolvidos na cidade.

“As sobras de podas urbanas são ricas em nutrientes e recursos hídricos, material excelente para uso na compostagem, juntamente com outros materiais orgânicos. Atualmente, encaminhamos estes resíduos a locais apropriados onde são triturados, tornando-se matéria-prima para a compostagem a ser utilizada em nossos viveiros e hortas urbanas. Durante as capacitações, orientamos nossos servidores a realizarem o manejo adequado deste material, e o descarte correto para reutilização no processo de compostagem. Os cursos oferecidos aos nossos servidores que cuidam da arborização urbana tiveram como objetivos orientar sobre os cuidados necessários com ninhos de pássaros durante a poda urbana, e o descarte correto dos galhos extraídos, reutilizando-os na compostagem para produção de adubo a ser aproveitado na em nossos viveiros e hortas urbanas”, disse o Gestor Ambiental.

O Interlocutor do Programa Município Verde Azul, Leandro Silva Rodrigues, orienta sobre alguns cuidados durante as podas: “Estamos preocupados em não causar desequilíbrios ambientais durante os trabalhos realizados na poda urbana. Durante o curso, orientamos nossos servidores a observarem a existência de ninhos, por exemplo, evitando o corte dos galhos que abriguem aves em processo de reprodução. Havendo ninhos, estes galhos serão mantidos até que a espécie conclua o ciclo reprodutivo e abandone o local, onde retornaremos para concluir os trabalhos de poda. Além de estarem protegidas por lei federal, as aves desempenham papel importante para manter a qualidade de vida em nossa cidade. Elas consomem milhares de insetos controlando suas populações. Pragas como cupins e mosquitos causariam maiores danos, não fossem as aves insetívoras. Elas também são polinizadoras e dispersoras de sementes, o que auxilia na manutenção da biodiversidade”.

 

Por fim, leia mais O Mariliense

Compartilhe a leitura