Temporada de chuvas exige cautela ao volante na rodovia, veja os cuidados

Entre janeiro e março, a chuva tende a ser um obstáculo ao motorista. Principalmente na rodovia, alguns cuidados são importantes devido à baixa visibilidade e o risco de aquaplanagem. A Entrevias Concessionária de Rodovias, além das ações de Conservação e Operações para ampliar a segurança do motorista na temporada de precipitações, também dá dicas de direção defensiva sob chuva forte.

Nas rodovias do eixo principal e acessos secundários administrados pela Concessionária, nas regiões de Ribeirão Preto e Marília, a Entrevias intensifica no fim de cada ano os trabalhos de limpeza e manutenção do sistema de drenagem. As calhas e os bueiros ao longo dos segmentos ampliam o escoamento da água e evitam empoçamentos.

“Ainda assim, espelhos d’água podem ocorrer quando há chuva intensa e os cuidados para evitar aquaplanagem devem ser redobrados. A orientação é dirigir em velocidade reduzida, entre 60 km/h e 80 km/h. Desta maneira, o motorista aumenta a aderência do pneu ao solo e evita que o acúmulo de água possa desestabilizar o veículo”, explica Jorge Baracho, gerente de Operações da Concessionária.

Neste período, a Concessionária amplia a atenção aos pontos de maior incidência de chuvas. Além do monitoramento por cerca de 300 câmeras, viaturas de inspeção percorrem as rodovias para atender a qualquer intercorrência identificada. A Concessionária mantém ainda canais de suporte ao usuário, que pode acionar auxílio pelo 0800 3000 333, pelo tele atendimento nas bases SAUs (Serviço de Atendimento ao Usuário) ou pelo aplicativo SOS Entrevias, que pode ser acessado pelo sinal wi-fi da rodovia.

Prudência

Viagem segura começa pelo planejamento. Na temporada de chuvas, é essencial verificar as condições dos pneus que, desgastados, aumentam o risco de aquaplanagem na direção sob temporal. Atenção também para os freios, com a checagem do fluído e das pastilhas. Outro item esquecido e indispensável nesta época são as palhetas dos vidros traseiros e dianteiros. Muitas vezes, a exposição ao sol causa o ressecamento e a sua função fica comprometida, o que pode prejudicar a visibilidade na hora que mais precisar.

Se estiver na rodovia durante as pancadas de chuvas típicas de verão, a recomendação é reduzir a velocidade. A distância do veículo frente, nesta condição, é de no mínimo 10 metros. Contribuem com a visualização do tráfego o uso do ar-condicionado e do desembaçador traseiro.

Se está muito difícil de enxergar a pista, o melhor a fazer é parar. Mas nunca no acostamento, uma prática que aumenta o risco de colisões. “De Florínea, na região de Marília, divisa com o Paraná, até Igarapava, que separa São Paulo de Minas Gerais, 17 bases de atendimento da Entrevias são estratégicas para a parada segura do motorista. Funcionam 24 horas por dia e oferecem ainda banheiros e espaço adequado para aguardar até o melhor momento de seguir viagem. Além disso, dezenas de postos de serviços estão em funcionamento nos dois trechos”, conclui Baracho.

 

Por fim, leia mais O Mariliense

Fonte: Entrevias