40% da população adulta sofre com o ronco: saiba como dormir com estas pessoas

De acordo com a Associação Brasileira do Sono, 40% da população adulta sofre com ronco. Em indivíduos acima de 60 anos os números são ainda maiores e mais preocupantes, cerca de 60% dos homens e 40% das mulheres. Ou seja, a possibilidade de sofrer com esse distúrbio ou dormir com alguém que tenha é grande! 

“Além de ser um distúrbio bastante comum, o ronco é um tópico de discórdia entre parceiros. Muitas vezes, quem sofre com isso não está ciente de como é estrondoso e perturbador. Ele ou ela só está ciente se seu parceiro abruptamente acordá-lo no meio da noite, dando origem a irritabilidade e um ciclo de sono interrompido. O parceiro, por outro lado, é geralmente extremamente privado de sono e muitas vezes abriga um crescente ressentimento em relação ao ronco”, explica a psicóloga especializada em terapia cognitiva comportamental para insônia e cientista do sono na Emma Colchões, Theresa Schnorbach.  

Por isso, a equipe de pesquisadores e cientistas da empresa preparou algumas estratégias e dicas para ajudar a superar essa situação, antes que os temperamentos aflorem e alguém acabe dormindo no sofá por período indeterminado.

Abafe os roncos

Esta, provavelmente, é uma das dicas mais simples da lista que a equipe da Emma preparou. Se ambos conseguem dormir com ruído branco ou música, que tal abafar os roncos com um som agradável? Existem inúmeros aplicativos de ruído branco disponíveis para download ou até mesmo playlists específicas que ajudam a relaxar e a induzir o sono. Vale destacar que nem todo mundo é capaz de dormir com barulho, mas existe um período de ajuste que é necessário para essa abordagem funcionar.  Agora, se o ronco é muito mais alto que a música ou o ruído branco, essa tática pode acabar sem ter o efeito desejado.

Tampe as orelhas

Os protetores auriculares também são uma solução bastante comum utilizada para aliviar o barulho constante do ronco de seus parceiros. A boa notícia é que existe uma ampla variedade de modelos e tipos de protetores e você pode escolher o que melhor se adapta. Os de silicone com cancelamento de ruído, por exemplo, são os mais indicados para as “vítimas” de ronco ensurdecedores. Agora se o seu ronco favorito é mais leve e causa apenas um pequeno incômodo, talvez um protetor de espuma faça o trabalho. Outra alternativa seria utilizar fones de ouvido com cancelamento de ruído.

Ajuste o travesseiro

“A posição errada do pescoço e da cabeça é uma das causas do ronco e esta pode ser uma boa oportunidade para investir em um travesseiro de qualidade como o da Emma, em que é possível ajustar a altura e firmeza correta. É muito comum que as pessoas não saibam qual o grau de espessura do travesseiro é melhor, então ter um modelo que possa ser ajustado seria o ideal. Muitos casais esquecem de mudar o travesseiro porque parece tão óbvio, mas às vezes, a solução mais óbvia é a solução certa”, explica a especialista em insônia da Emma, Theresa Schnorbach.  

Seja criativo

Situações extremas pedem medidas extremas. Sendo assim, que tal utilizar a técnica da bola de tênis? Isso envolve costurar ou colocar uma bola de tênis na parte de trás do pijama do parceiro que ronca. Isso evitará que ele durma de costas, a posição mais comum para ronco. Em vez disso, por conta da bola, o parceiro será forçado a dormir de lado ou de bruços, onde é menos provável que ele ronque. Parece um pouco maluco, mas se você esgotou todas as opções, por que não tentar?

Procure um médico

Por último, mas não menos importante, procure um médico. Existem todos os tipos de produtos sendo vendidos como solução para o ronco, como alças de queixo, tiras nasais e purificadores de ar. Antes de gastar dinheiro em um produto que pode ou não funcionar é importante fazer uma visita ao médico, visto que casos graves de ronco podem ser atribuídos à apneia do sono, que deve ser tratada por um profissional. É sempre importante procurar orientação médica quando há um problema persistente, independentemente de o ronco ser percebido como uma condição grave ou não.

“Dormir com alguém que ronca pode ser incrivelmente frustrante e levar a problemas dentro do relacionamento quando é uma questão constante. Certifique-se de falar sobre o problema com o parceiro, antes de acontecer uma discórdia entre ambos. Como qualquer coisa em um relacionamento, a comunicação é fundamental”, finaliza Theresa.

 

Por fim, leia mais O Mariliense