Mais duas nascentes são recuperadas na zona norte de Marília

No último dia 5 de agosto, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente realizou a recuperação de duas nascentes localizadas na zona norte da cidade. O objetivo desta ação é recuperar os mananciais situados no perímetro urbano de Marília, através do plantio de árvores nativas ao redor dos olhos d’água e, desta forma, contemplar o “Projeto Nascentes”.

Segundo o Plano Diretor de Controle de Erosão Rural de Marília, o município possui 1.448 nascentes, sendo aproximadamente 100 nascentes localizadas no perímetro urbano.

Uma nascente é um ponto em que a água aflora através da superfície do solo. É conhecida também como olho d’água, fio d’água, mina d’água, cabeceira ou fonte. Para compreender de onde vem esta água, é necessário entender que a água do planeta não aumenta ou diminui, ela se movimenta em ciclos, modificando o seu estado físico entre sólido, líquido e gasoso.

Quando a água evapora, pela ação do vento ou calor, ela inicialmente se transforma em nuvem e posteriormente se transforma em chuva. Uma porcentagem dessa chuva se infiltrará no solo e abastecerá o lençol freático (reservatório de água localizado na parte subterrânea da Terra), local de onde aflora a água de uma nascente.

O Projeto Nascentes, criado em 2022, com o apoio do prefeito Daniel Alonso, tem como propósito cercar e reflorestar o entorno das nascentes localizadas no perímetro urbano de Marília, com espécies nativas da região.

Entre elas estão as Pioneiras, espécies de crescimento rápido com função de sombrear o local, evitando o crescimento de espécies invasoras como a braquiária; espécies Secundárias, que possuem crescimento mais lento, porém se perpetuam melhor ao longo do tempo e, espécies Clímax como o Jatobá, o Cedro e a Peroba rosa, que se perpetuarão por muitos anos, transformando o local e auxiliando na recarga do aquífero presente no subsolo de Marília.

A recuperação florestal é necessária para que estas árvores, através de suas raízes, possam absorver maior quantidade hídrica e também auxiliar na percolação da água para o subsolo e desta maneira preservar, recuperar e aumentar a qualidade e quantidade hídrica dos mananciais.

Para a bióloga Gabriela Guttier Gava, esta ação é extremamente importante e acrescenta: “Os recursos hídricos tem se demonstrado uma questão preocupante com o passar dos anos, ao recuperarmos nascentes em nossa cidade estamos contribuindo diretamente para a melhoria da qualidade e também da umidade do ar, considerando o processo de evapotranspiração, que é a perda de água da planta para o meio ambiente. Além de garantirmos esse recurso para um futuro próximo, tendo em vista que parte do abastecimento hídrico do município vem de águas subterrâneas”.

Segundo o secretário municipal do Meio Ambiente, Renato Argollo Haber, “devido à importância das nascentes, estamos intensificando o trabalho de recuperação”.

 

Por fim, leia mais O Mariliense