Mais de 2 mil empresas foram abertas nos primeiros oito meses do ano em Marília

A Secretaria Municipal do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, através do Centro de Pesquisa e Informação/Diretoria de Desenvolvimento Econômico, divulgou ontem (8), o balanço da abertura de empresas nos primeiros oito meses do ano de 2022.

De acordo com os dados, o município já abriu um total de 2.370 novas empresas no acumulado do ano, sendo 444 gerais e 1.926 MEIS -, com um capital total de R$ 21.019.391,00, média de 296,25 empresas abertas por mês.

Das 2.370 empresas abertas até o mês de agosto, a maioria delas foi na região central com 22,6%, seguida bem de perto pela zona leste com 22,4%. A zona norte teve 19,4%, a zona sul 18,8% e a região oeste ficou com 16,6% do total.

Já com relação ao capital dessas empresas abertas – total de R$ 21.019.391,00 – a média mensal é de R$ 2.627.423,00.

O mês de agosto registrou também o maior número de empresas gerais abertas, com total de 64, com média superior a duas empresas abertas diariamente – o recorde anterior era 62 no mês de março. Além disso, foram mais 257 novas MEIs, totalizando 321 empresas abertas em agosto.

O prefeito Daniel Alonso destacou os números divulgados. “Estamos muito satisfeitos, pois a média geral é de quase 300 empresas abertas mensalmente, o que comprova que Marília está no caminho correto, crescendo e se desenvolvendo. A nossa cidade vem mantendo índices positivos na abertura de empresas e também na geração de empregos. Só temos que parabenizar a nossa população, que acredita e investe no potencial de Marília.”

O secretário municipal do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Nelson Mora, também afirmou que o balanço de 2022 é positivo. “Marília prova, através desses números, que investe no empreendedorismo, abrindo 321 novas empresas somente no mês de agosto e 2.370 até agora em 2022. Isso se deve ao mariliense, que acredita na cidade e na visão empreendedora do prefeito Daniel. Isso traz mais emprego e renda para a nossa população.” 

 

Por fim, leia mais O Mariliense