Dia Mundial Sem Carro: 5 motivos para deixar o automóvel na garagem e viajar de ônibus

Criado na França em 1997, o Dia Mundial Sem Carro é comemorado em 22 de setembro, e incentiva os motoristas a buscarem formas alternativas para se locomover. No Brasil, desde 2001 os movimentos ambientalistas aderiram à mobilização, promovendo ações em diversas cidades brasileiras.

Na hora de viajar, um número maior de pessoas com automóvel próprio vem optando pelo ônibus. A tendência foi confirmada em uma pesquisa[1] da Buser com mais de 5 mil passageiros. Maior plataforma de intermediação de viagens rodoviárias do Brasil, que lançou um modelo conhecido como fretamento colaborativo, a startup constatou que 50% dos clientes da empresa possuem automóvel próprio, mas preferem deixar o carro na garagem quando vão pegar a estrada.

Realizada em março deste ano, a pesquisa também mostrou que o preço mais baixo do que a concorrência é o principal motivo para escolher a viagem de ônibus por aplicativo, citado por 88% dos entrevistados. Além disso, a praticidade de comprar pelo app (43%), o conforto dos ônibus (32%) e a disponibilidade de horários (29%) também são fatores que tornam a viagem pela startup mais atrativa.

“Essa data é muito importante para repensarmos a dependência do automóvel em nossa sociedade. Além de serem mais inclusivos, os modais de transporte coletivos e/ou não motorizados trazem mais segurança e menos poluição ao nosso dia a dia. Hoje já existem muitas alternativas para não depender tanto do automóvel, e o fretamento colaborativo em viagens rodoviárias é uma delas”, relata Melissa Mestriner, gerente de Pesquisa em Políticas Públicas e Regulatório da Buser.

Por que deixar o carro em casa na hora de viajar?

Confira abaixo cinco vantagens ao escolher o modelo de fretamento colaborativo para pegar a estrada:

1) Comodidade: além de não precisar dirigir, o que garante tempo livre para dormir ou ler um livro, por exemplo, a organização de uma viagem de ônibus se tornou muito prática com a chegada da Buser. Para fazer a reserva, basta acessar o site ou aplicativo. Em três minutos, é possível fazer uma reserva. Ou, se preferir, é possível comprar pelo WhatsApp, com o apoio de um consultor de vendas, sem pagar taxas.

2) Segurança: além de investir em novas tecnologias, como câmeras de fadiga e o sistema de telemetria, a Buser conta com suporte e acompanhamento 24h das equipes de Risco e Segurança. É garantia de uma viagem tranquila e sem preocupações.

3) Praticidade: os planos mudaram em cima da hora? Precisa sair mais cedo ou mais tarde? Não há problema, pois a plataforma garante flexibilidade. A remarcação é feita pelo app, sem pagar taxas extras. Para os parceiros de fretamento, esse processo pode ser feito até uma hora antes do embarque.

4) Preço: com o valor da gasolina oscilando mês a mês, o valor de uma viagem de ônibus continua valendo a pena. Além disso, na Buser, não há taxas de serviços adicionais no momento da reserva. Mesmo com a gasolina mais barata atualmente, quem sai de São Paulo para o Rio consegue economizar até 60% se for de ônibus, por exemplo. Já para fazer a viagem entre Belo Horizonte (MG) e Vitória (ES), a economia pode ser por volta de 50%*.

5) Conhecer pessoas: viajar de transporte coletivo, dividindo a experiência com outras pessoas, é uma forma de sair da rotina e viver coisas novas. O bom do ônibus é que você pode puxar conversa no embarque e até com o vizinho de poltrona, mas depois pedir licença e virar para o lado, para um cochilo. A poltrona dá essa oportunidade, além de espaço para a privacidade.

* Cálculos feitos com base nos preços médios da gasolina: em São Paulo, a R$ 4,89/litro e em Minas Gerais, a R$ 4,99/litro, com dados da Buser e através da plataforma Mapeia. Fonte: ANP

 

Por fim, leia mais O Mariliense