Praça do Continental recebe plantio de espécies nativas em comemoração a Semana da Árvore

Está para ser inaugurada mais uma praça na cidade de Marília, dessa vez o bairro escolhido foi o Continental, zona sul da cidade. A Secretaria Municipal do Meio Ambiente esteve presente para realizar uma das etapas da obra, através do plantio de árvores nativas do bioma Mata Atlântica. 

Foram plantadas aproximadamente 40 mudas, com o objetivo de trazer para a região um ambiente de lazer e descanso, além de um lindo espetáculo com a florada e frutificação das árvores e sombreamento através do crescimento das mesmas com a formação de um pequeno bosque. 

O plantio de espécies nativas da região traz outros benefícios para Marília, como o aumento da porcentagem de massa verde no município e com isso aumento da disponibilidade de abrigos e alimentos para a fauna local, servindo como atrativo de diversas espécies de aves.

As árvores também auxiliam na qualidade do ar, servindo como bomba de oxigênio na região e contribuindo com a umidade relativa do mesmo, além do sequestro de carbono através de seu crescimento, principal meio de combate às mudanças climáticas.

Espaços verdes contribuem diretamente com a disponibilidade hídrica do município, pois aumentam a capacidade de percolação das águas de chuva através das raízes, aumentando a recarga do aquífero ao qual Marília está localizada. Evitando também enchentes no local quando há incidência de grande quantidade de chuva. 

Ações como essa estão atreladas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, criados pela ONU através da Agenda 2030, relacionando-se a Cidades e Comunidades Sustentáveis (11), reduzindo o impacto ambiental negativo per capita das cidades.

Contribuem também com as Ações Contra a Mudança Global do Clima (13), integrando medidas da mudança do clima nas políticas, estratégias e planejamentos. E por fim contribui com a Vida Terrestre (15) promovendo a implementação da gestão sustentável de todos os tipos de florestas, detendo o desmatamento, restaurando florestas degradadas e aumentando substancialmente o florestamento e o reflorestamento. 

 

Por fim, leia mais O Mariliense