Secretaria do Meio Ambiente recupera mais uma nascente na zona Sul de Marília

Nesta quinta-feira (29), a Secretaria Municipal do Meio Ambiente realizou a recuperação de mais uma nascente localizada na zona sul da cidade.

O objetivo desta ação é recuperar os mananciais situados em perímetro urbano de Marília, através do plantio de árvores nativas do bioma Mata Atlântica ao redor da nascente, contemplando a Área de Preservação Permanente.

Segundo o Plano Diretor de Controle de Erosão Rural de Marília, o município possui 1.448 afloramentos entre nascentes e olhos d’água, sendo aproximadamente 100 nascentes localizadas no perímetro urbano.

Você já se perguntou como se formam as nascentes de água?

Uma nascente nada mais é do que a água da chuva ou do derretimento de geleiras, que se acumula em uma camada menos permeável.

Isso significa que não existe uma produção do líquido propriamente dito: a água não nasce “do nada”, em uma nascente. Por isso zonas verdes em meio a zona urbana são tão importantes para a percolação das águas de chuva e assim recargas do aquífero ao qual Marília se localiza. 

Logo, a nascente através de uma manifestação em superfície do lençol freático, entendido esse como a água contida em zona subterrânea de saturação, normalmente sustentada por uma camada geológica inferior impermeável, pode cumprir importante função no ciclo hidrológico. As nascentes colaboram diretamente para a alimentação da rede hidrográfica de superfície.  E por consequência, beneficia toda a população através desse importante recurso. 

A escassez hídrica já é uma séria questão que vem sendo trabalhada por todo o mundo, proteger as nascentes é fundamental, pois são elas que alimentam córregos, ribeirões até desaguarem em grandes rios. 

Como exemplo no município de Marília tem-se o Rio do Peixe que é alimentado pelo Ribeirão do Alegre, Ribeirão do Barbosa, Rio do Pombo ou Barra Grande e o Ribeirão da Prata – todos esses mananciais citados anteriormente contribuem para a Bacia do Rio Paraná, importante rio para geração de energia em todo o Brasil, pois nele esta a Usina Hidrelétrica Itaipu, uma das maiores geradoras de energia do mundo. 

Portanto todos os afloramentos de água presentes no município de Marília estão diretamente relacionados com a qualidade de vida tanto humana, quanto de todos os seres vivos que existem no planeta. Proteger as nascentes, ribeirões e rios são fundamentais para nossa existência tanto no presente quanto no futuro. 

Para proteger de maneira eficaz uma nascente de água é preciso restaurar a área de preservação permanente em seu entorno. Isso significa plantar espécie de árvores que condiz com o bioma local, realizar controle da vegetação evitando o crescimento de espécies invasoras e impedir desmatamentos e poluições através do descarte indevido de resíduos. 

Para a Assessora Especial do Gabinete do Secretário de Meio Ambiente e também bióloga, Gabriela Guttier Gava, esta ação é extremamente importante. “A escassez hídrica já existe em todo o mundo, realizar a recuperação das nascentes em nosso município é fundamental para evitarmos a falta de água hoje. Através da recuperação das nascentes influenciamos diretamente na quantidade e qualidade hídrica de todo um ecossistema.”

 

Por fim, leia mais O Mariliense