Projeto Nascentes recupera 35 olhos d’água no primeiro ano em Marília

Coordenado pela equipe do Programa Município Verde Azul Marília, o Projeto Nascentes identificou, através de sensoriamento remoto, 1.448 olhos d’água em todo perímetro municipal, sendo 113 em área urbana, com a recuperação de 35 no primeiro ano de trabalho.

O Projeto Nascentes faz parte do conjunto de ações ambientais desenvolvidas pelo município de Marília, premiando a cidade com a Certificação Ambiental entregue pelo Governo Estadual através do Programa Município Verde Azul.

Segundo o Responsável pelo Expediente da Secretaria do Meio Ambiente, Fernando Oliveira Paes, este é um projeto contínuo, onde a equipe realiza vistorias constantes para acompanhar os cuidados ambientais nestas áreas após as intervenções necessárias.

“Realizamos o geomapeamento destas nascentes, identificando as coordenadas geográficas de cada uma. Agora, visitamos estes locais, acompanhando cada situação individualmente. Algumas estão seguindo seu curso natural e não precisam de intervenções. Outras sofreram degradações causadas pelas queimadas e pelo descarte irregular de lixo, causando o assoreamento destes olhos d’água. A equipe do Programa Município Verde Azul tem monitorado cada situação, onde realizamos o cercamento e recuperamos a mata ciliar e, nos casos mais críticos, desassoreamos aquelas que se encontram aterradas, recuperando esse importante recurso hídrico para o nosso município. São essas nascentes que formam os rios que abastecem nossa cidade. Este é um grande projeto criado pela atual administração, que garantirá um meio ambiente sadio e em equilíbrio para a atual e demais gerações futuras”, afirmou Fernando.

Cassiano Rodrigues Leite, Chefe do Meio Ambiente e Interlocutor do PMVA, destaca a importância da participação popular. “O georreferenciamento com uso de satélites nos permitiu identificar os locais onde existem olhos d’água aflorados, vertendo água e, assim, facilitou o trabalho de visitação e monitoramento das nascentes existentes. Porém, a população tem nos ajudado, informando outras que foram assoreadas em seus bairros, onde buscamos recuperar este importante recurso natural, quando possível. Semana que vem estaremos visitando algumas nascentes nos bairros César de Almeida e Figueirinha, indicadas por moradores destas regiões. Temos o apoio do maior protetor de nascentes do Estado de São Paulo, Carlos Eduardo dos Santos, o Coelho da Aquaponia, que nos dá a garantia de qualidade neste trabalho. Somando esforços, poder público, iniciativa privada e população, certamente deixaremos como herança uma cidade com melhor qualidade de vida e um meio ambiente saudável e em equilíbrio.” 

 

Por fim, leia mais O Mariliense