IDEB 2021: Pompeia sobe e está entre as 25 melhores do Estado de São Paulo em Educação

A divulgação pelo MEC dos resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – IDEB referente ao ano 2021 foi comemorada pela Secretaria da Educação de Pompeia, visto que além de subir nos rankings estadual e nacional, o Município conseguiu manter excelente nota, apesar das dificuldades causadas pela pandemia.

De fato, a nota 7,0 (referente aos anos iniciais do ensino fundamental, do 1º ao 5º ano) é inferior à conquistada em 2019, último ano de aferição do IDEB antes da crise sanitária da COVID-19, porém, a queda da nota de Pompeia foi menor que a queda das notas da maioria das cidades do Estado e do país. Por isso, hoje Pompeia ocupa a 25ª colocação no Estado e a 120ª colocação no Brasil, independente de segmentação por tamanho da população – ou seja, o bom desempenho se dá concorrendo tanto com cidades grandes quanto com cidades pequenas. Vale ressaltar que a partir do 6º ano os alunos passam para a rede estadual de educação.

Na região a segunda cidade com o melhor índice foi Marília, com a nota 6,5, seguida de Tupã com 6,3 e Bastos com 6,1. O acerto estratégico da Educação de Pompeia no período conturbado da pandemia fica evidente quando se comparam as notas de 2019 com as notas de 2021 das duas primeiras colocadas da região. Em 2019, Marília tinha uma nota de 7,2 – teve uma queda, portanto, de 0,7 pontos no índice da Educação. Já Pompeia, que em 2019 tinha a nota 7,5, teve uma queda menor de 0,5 pontos. 

Para o Secretário Municipal da Educação, Adriano Nascimento, as estratégias adotadas e o empenho de toda a equipe foram fundamentais para que o desempenho avaliado dos alunos permanecesse em níveis muito acima da média regional e estadual. Mesmo com a suspensão das aulas presenciais no auge da crise sanitária, a rede municipal seguiu aliando métodos tradicionais, como a impressão e distribuição de apostilas de exercícios, ao uso da tecnologia para comunicação entre professores, pais e alunos.

“É uma vitória de toda a equipe e de cada professor que se dedicou muito para que o déficit de aprendizado dos nossos alunos fosse o menor possível. Houve perdas, era inevitável, mas nossa nota no IDEB caiu muito pouco, enquanto outras cidades tiveram quedas significativas. Por isso subimos no ranking. Só que mais importante que os números e rankings, é saber que nossos alunos estão sendo bem preparados para a vida e que têm tudo para ser bem-sucedidos no que buscarem para suas vidas profissionais”, comentou o Secretário.

 

Por fim, leia mais O Mariliense