Copa do Mundo tem goleada da Espanha, nova Zebra, protesto alemão, empate de 0 a 0 e sufoco da Bélgica

A Espanha passeou em sua estreia na Copa do Catar e goleou a Costa Rica por 7 a 0, na tarde desta quinta-feira (23) no Estádio Al Thumama, pela primeira rodada do Grupo E da competição.

Foi um duelo desigual. A juventude espanhola contra os veteranos costarriquenhos, com vários jogadores que participaram da Copa de 2014 (Brasil). Se a capacidade de renovação da Espanha impressiona, o ritmo que os comandados de Luís Enrique colocaram em campo também não passou despercebido. Aliás, com apenas meia hora de partida, o placar já indicava 3 a 0.

Tamanha vantagem fez a garotada espanhola utilizar o famoso jogo de toques curtos, o tiki-taka, que celebrizou a seleção campeã mundial em 2010. Assim, além de colocar a Costa Rica na roda, aumentava a posse de bola e fazia o tempo passar mais rápido. Em 45 minutos, a Espanha fazia o mais belo jogo do Mundial, enquanto o time costarriquenho, em momento algum, achou uma forma de aprimorar a marcação e tomar a bola.

Na etapa final, Asensio continuou mandando no ataque. Aos 2 minutos, apareceu livre na intermediária e chutou forte, mas a bola subiu demais. Aos 8 minutos, Ferran Torres recebeu na área, enfrentou o zagueiro, esperou que Navas saísse aos seus pés e chutou rasteiro por baixo do corpo do goleirão. 4 a 0. Virou goleada!

Com a imensa vantagem, o técnico Luís Enrique começou a modificar o time e colocou os reservas, jogadores ainda mais jovens que os titulares. O ritmo do jogo não diminuiu e a qualidade de toque de bola continuou a mesma. Aos 29 minutos, enfim, Morata levantou a bola para a entrada da grande área, o garoto Gavi, de 18 anos, pegou de primeira, a bola pegou no pé da trave e entrou. 5 a 0! O astro do Barcelona mostrou durante a partida porque seu passe vale mais de R$ 5 bilhões.

Aos 44 minutos do 2º tempo, Williams fez o cruzamento para a área, Keylor Navas deu rebote para frente, como não se pode fazer, e Soler apareceu para fazer 6 a 0!

Para quem queria ainda mais. Álvaro Morata triangulou e apareceu na frente do gol, atirou firme e deu números finais ao massacre de Doha. 7 a 0. Os espanhóis faziam sua maior goleada em Copas do Mundo, superando os 6 a 1 sobre a Bulgária, em 1998.

Na próxima rodada do Grupo E, no domingo (27), enquanto a Espanha joga com os desesperados alemães, a Costa Rica tenta se recuperar diante do surpreendente Japão.

Reservas decidem e Japão supera Alemanha por 2 a 1 na estreia

Pouco mais de 24 horas depois da Argentina ser derrotada pela Arábia Saudita, a zebra passeou novamente na Copa do Mundo do Catar. Nesta quarta-feira (23), a tetracampeã mundial Alemanha foi supreendida e perdeu de virada para o Japão, por 2 a 1, no Estádio Internacional Khalifa, em Doha, na abertura do Grupo E.

É o segundo Mundial seguido em que os alemães iniciam a participação com derrota. Na edição anterior, na Rússia, a seleção europeia foi superada pelo México, na primeira rodada, por 1 a 0. Os japoneses, por sua vez, repetiram 2018, quando também largaram com uma vitória por 2 a 1, sobre a Colômbia.

A chave de germânicos e nipônicos ainda conta com Espanha e Costa Rica. O duelo entre os outros integrantes do Grupo E será o próximo desta quarta-feira, a partir de 13h (horário de Brasília), no Estádio Al Thumama, também em Doha.

Os próximos compromissos de Japão e Alemanha serão no domingo (27), pela segunda rodada. Às 7h, os Samurais Azuis pegam a Costa Rica no Estádio Ahmad Bin Ali, em Al Rayyan. No fim do dia, às 16h, os germânicos têm pela frente o clássico com a Espanha, no Estádio Al Bayt, em Al Khor.

Protesto alemão

Antes de a partida começar, os alemães fizeram protestos. Na pose para a foto oficial, após a execução dos hinos nacionais, os jogadores levaram a mão direita à boca. A Alemanha era uma das seleções cujos capitães utilizariam uma braçadeira com a expressão “One Love” (“Um Amor”, na tradução do inglês), em apoio à causa LGBTQIA+, mas que foram pressionadas pela Federação Internacional de Futebol (Fifa) a recuarem. A homossexualidade é proibida no país-sede da Copa.

O goleiro Manuel Neuer, capitão alemão, ainda tentou escondeu a braçadeira que utilizava, disponibilizada pela Fifa. Em entrevista coletiva no sábado (18), o presidente da federação germânica, Bernd Neuendorf, reclamou da entidade responsável pelo Mundial pedir “foco no futebol” a quem pretendia se manifestar contra denúncias de violações a direitos humanos no Catar.

Atual vice mundial, Croácia estreia com empate contra o Marrocos

O Grupo F da Copa do Mundo do Catar teve início nesta quarta-feira (23), com um empate sem gols entre Marrocos e Croácia, no Estádio Al Bayt, em Al Khor. Foi o terceiro 0 a 0 deste Mundial, antes mesmo do término da primeira rodada.

Foi a primeira vez, após 11 jogos, que os croatas, atuais vice-campeões do mundo, não balançaram as redes em um jogo de Copa. Os Leões do Atlas, como são conhecidos os marroquinos, seguem sem vencer em uma estreia de Mundial. Eles repetem o resultado da edição de 1986, no México, quando também não saíram do zero contra a Polônia. Coincidentemente, aquela foi a única ocasião em que a seleção africana chegou a um mata-mata da competição.

A chave ainda tem Bélgica e Canadá, que se enfrentam mais tarde, às 16h (horário de Brasília), no Estádio Ahmad Bin Ali, em Al Rayyan. A partida marca o retorno dos canadenses a uma Copa após 36 anos.

Marroquinos e croatas voltam a campo neste domingo (27) pela segunda rodada do Grupo F. Às 10h (horário de Brasília), os Leões do Atlas encaram a Bélgica no Estádio Al Thumama, em Doha. Na sequência, às 13h, os atuais vice-campeões mundiais medem forças com o Canadá no Estádio Internacional Khalifa, também na capital catari.

Bélgica passa sufoco, mas vence o Canadá na estreia

A Bélgica fez jus ao seu favoritismo e superou o Canadá por 1 a 0, nesta quarta-feira (23), no estádio Ahmad Bin Ali, pelo Grupo F da Copa do Mundo. Mas a tarefa não foi tão fácil, já que os canadenses surpreenderam e foram superiores na maior parte do jogo.

Ao todo a seleção canadense teve 21 finalizações contra nove da Bélgica. Entre os lances principais está o pênalti cobrado por Davies e defendido por Courtois, aos dez minutos de jogo. A Bélgica conseguiu seu gol da vitória aos 43, depois que Alderweireld fez um lançamento desde a defesa e encontrou Batshuay, que mandou para dentro da rede.

A Bélgica entra em campo novamente no domingo para enfrentar o Marrocos, e os canadenses, também no domingo, enfrentam a Croácia.

 

Informações: Agencia Brasil

Por fim, leia mais O Mariliense