Turismo estético vai injetar R$15 BI na economia para atrair estrangeiros que visitam o Brasil para realizar cirurgias e outros procedimentos

Fatores como segurança hospitalar, fama internacional e custo reduzido têm atraído cada vez mais estrangeiros a virem ao Brasil exclusivamente para realizar cirurgias e outros procedimentos estéticos. Segundo o Ministério do Turismo, os eventos de estética vêm impulsionando as viagens de negócios no país, tornando- se líder no setor de turismo estético.

De acordo com a Patients Beyond Borders, o tamanho do mercado atual gira entre US$ 65 e 87,5 bilhões. São cerca de 24 milhões de pacientes, que gastam uma média de US$ 3.410 por visita, incluindo custos médicos, serviços locais, transporte, internação, acomodação e tratamentos estéticos.

O Ministério do Turismo, além de focar no turista brasileiro, que enfrenta a dificuldade da alta cotação das moedas estrangeiras para viajar para o exterior, colabora atraindo cada vez mais pacientes viajantes internacionais para cuidar da saúde e bem-estar em território nacional.

Mediante esse cenário, quem está surfando nessa onda são as redes de estética, que vem pelo terceiro ano consecutivo liderando o ranking do mercado que mais cresce no Brasil e fazendo sucesso no exterior.

Giovanna Leal, com apenas 17 anos, mora nos Estados Unidos há um pouco mais de 8 anos com a mãe. Ela e a mãe afirmam que não existe outro lugar no mundo que tenha uma qualidade no serviço estético como no Brasil. “Todas querem a beleza da brasileira, o corpo, as curvas, principalmente a pele, o bocão e o bumbum. Aqui nos EUA, mesmo com bastante acesso a esse tipo de serviço, no Brasil, a qualidade supera e ainda é facilitada quando olhamos o câmbio. Aqui o preenchimento labial ficaria em média $1500 dólares (R$8.100), já no Brasil R$1500 reais.” Contam.

Na última viagem que Giovanna veio ao Brasil, ela não só visitou a família, mas gastou pelo menos R$6 mil reais em procedimentos estéticos, limpeza de pele, cabelo, entre outros artífices de beleza.

Um dos locais escolhidos por ela para fazer um dos procedimentos na face foi a rede de estética Ad Clinic. Uma das redes de franquias de estética mais bem-sucedidas dos últimos anos, exatamente por se destacar nos protocolos prestados, unindo os procedimentos mais procurados quando se fala de beleza em um único lugar.

A clínica, que hoje conta com mais de 100 procedimentos estéticos, tem um ranking com os tratamentos mais procurados: Depilação a Laser, Aplicação de Enzimas para emagrecimento, lipos sem cortes, Botox, preenchimento e harmonização facial, sempre proporcionando segurança, responsabilidade e bom atendimento.

Ainda de acordo com a ABF, o Brasil é o quarto maior mercado de estética e beleza, atrás apenas dos Estados Unidos, China e Japão. No ramo de franquias, na área da Saúde, Beleza e Bem-estar, faturou-se aproximadamente R$34,2 bilhões.

Para o CEO da franquia, Rodrigo Nunes, que transformou o investimento inicial em mais de 100 franquias com faturamento de 50 milhões e já anunciou 200 operações até 2024, afirma que agora é o melhor momento para investir. “Em tempos de crise, é onde se vê os melhores resultados, nessa hora o empreendedorismo cria asas”, afirma.

O mais surpreendente de tudo é que a rede de estética iniciou com um investimento do casal no valor de R$ 5 mil para abrir a primeira loja. Enquanto Aline Medici, sócia e esposa, realizava os procedimentos estéticos, Rodrigo panfletava nas ruas para atrair mais clientes.

 

Por fim, leia mais O Mariliense