Senegal, Holanda, Inglaterra e Estados Unidos se classificam para as oitavas da Copa

No duelo do Grupo A que era um confronto direto por vaga às oitavas de final da Copa do Mundo do Catar, melhor para Senegal. Nesta terça-feira (29), os Leões de Teranga derrotaram o Equador por 2 a 1, no Estádio Internacional Khalifa, em Doha, pela terceira e última rodada da primeira fase.

O triunfo deu aos campeões africanos o segundo lugar da chave, com seis pontos, um atrás da Holanda, que garantiu a primeira colocação ao bater os anfitriões, já eliminados, por 2 a 0. Desde a estreia em Mundiais, na edição de 2002, no Japão e na Coreia do Sul, os senegaleses não chegavam ao mata-mata. Na ocasião, a seleção caiu nas quartas de final (oportunidade na qual o atual treinador, Alliou Cissé, era o capitão). De lá para cá, o país também esteve na Copa da Rússia, há quatro anos, eliminado na fase de grupos por ter mais cartões amarelos que os japoneses.

Um dos heróis daquela campanha de 2002, aliás, foi homenageado no jogo desta terça. Autor do primeiro gol senegalês em Copas, na vitória por 1 a 0 sobre a França, Papa Bouba-Diop faleceu há exatamente dois anos, vítima da esclerose lateral amiotrófica (ELA). Nas arquibancadas, torcedores dos Leões de Teranga pintaram as costas com o número do ex-meia, o 19. Na braçadeira do zagueiro e capitão Kalidou Koulibaly também constava o número 19.

Nas oitavas, Senegal terá pela frente o líder do Grupo B, que reúne Inglaterra, Irã, Estados Unidos e País de Gales. A partida será no domingo (4), às 16h (horário de Brasília), no Estádio Al Bayt, em Al Khor.

Holanda supera Catar por 2 a 0 para avançar como primeira do Grupo A

A Holanda superou o Catar por 2 a 0, na tarde desta terça-feira (29) no Estádio Al Bayt, na cidade de Al Khor, para se classificar para as oitavas de final da Copa do Catar como a primeira colocada do Grupo A. Já os donos da casa, que entraram no gramado já sem chances de avançar, se despediram da competição.

Quem poderia imaginar que a partida começaria de forma eletrizante? O anfitrião, cujo próprio técnico Félix Sánchez declarou que está “um passo atrás das demais seleções”, teve sua chance aos 2 minutos com um chute de fora da área de Al Haydós, defendido pelo goleiro Noppert. A Holanda respondeu no lance seguinte, mas Blind acabou mandando por cima da meta um rebote de Barsham.

Podendo terminar o Grupo A em primeiro lugar, o time do técnico Louis Van Gaal conseguiu marcar seu gol aos 26 minutos, numa jogada individual de Cody Gakpo. O atacante do PSV (Holanda) passou como quis pela defesa catari e chutou no cantinho, encaminhando a vaga nas oitavas de final.

Gakpo teve outra oportunidade aos 40 minutos, quando dominou e girou dentro da área, chutando por cima da meta de Barsham. O garoto de 23 anos, artilheiro do time com 3 gols nesta Copa, parecia a única arma ofensiva da Holanda até então. Mas foi só.

Em um 1º tempo de pouca inspiração, o placar mínimo foi o máximo que os holandeses conseguiram fazer, suficiente, no entanto, para a classificação. O Catar, sem pretensão alguma, estava satisfeito somente em ter sediado o evento.

As falhas da defesa catari foram realmente vexatórias. Logo aos 3 minutos do 2º tempo, num cruzamento para a área, a zaga cortou de cabeça para trás, Memphis Depay chutou, o goleiro Barsham rebateu e Frenkie De Jong, meia do Barcelona (Espanha), completou para as redes, aumentando para 2 a 0.

Aos 22 minutos foi até covardia. Um passe em profundidade encontrou a defesa catari em linha, perdida, e Berghuis balançou as redes, mas o tento foi anulado porque Gakpo colocou o braço na bola no início da jogada. O VAR (árbitro de vídeo) fez justiça.

Depois disso, a rotação da partida diminuiu muito. As duas equipes ficaram apenas esperando o tempo passar, frustrando o público de 66.784 pessoas. O árbitro de Gâmbia ainda deu seis minutos de acréscimo, quando Berghuis teve uma última chance, chutando de fora da área e acertando o travessão do Catar.

Eliminado na primeira fase, o Catar poderá retornar a uma Copa do Mundo em 2026, já que a Fifa ampliou o número de vagas diretas nas Eliminatórias asiáticas para oito seleções. Num país de apenas três milhões de habitantes, com pouco mais de 10 por cento de nativos, a estratégia deve ser novamente a naturalização de estrangeiros para formar a seleção.

Como era esperado, a Holanda, com 7 pontos, foi a líder do Grupo A, e volta a campo no sábado (3) a partir das 12h (horário de Brasília) para medir forças com o segundo colocado do Grupo B (ainda a ser definido).

Inglaterra chega às oitavas após vitória sobre Gales

A Inglaterra confirmou o favoritismo no Grupo B da Copa do Catar ao superar o País de Gales por 2 a 0, nesta terça-feira (29) no Estádio Ahmad Bin Ali, para chegar às oitavas de final como primeiro colocado da chave.

Inglaterra e País de Gales formam o Reino Unido, junto com a Escócia e a Irlanda do Norte. Os dois países fazem fronteira e são costumeiros adversários no futebol, tendo disputado mais de cem confrontos. Nenhum, no entanto, mais importante do que este.

O primeiro confronto entre as duas seleções foi disputado em 1879 (os ingleses venceram por 2 a 1 numa época na qual o futebol nem tinha ampliado suas fronteiras para além da Grã-Bretanha). Acrescente a isso o fato de a seleção do País de Gales ter nove jogadores nascidos, justamente, na Inglaterra e que o principal clube do país, o Swansea City, disputa, na verdade, o Campeonato Inglês da 2ª Divisão.

Num confronto de tanta tradição, Gales entrou em campo dependendo de uma vitória sobre a Inglaterra (e um empate entre Irã e Estados Unidos) para ir mais longe na Copa. Percebeu que era uma missão dificílima, até porque não conseguia nem trocar passes, nem atacar. Logo aos 9 minutos, o inglês Rashford apareceu diante do goleiro Ward, que saiu de carrinho para evitar o gol.

Rompendo com a tradição, a Inglaterra deixou de privilegiar as jogadas de chuveirinho na área, uma irritante e antiga especialidade britânica. O time do técnico Gareth Southgate, embalado pela torcida cantando o hino God Save the King, preferia o jogo rápido próximo à área, diante de uma retranca bem postada. Aos 37 minutos, numa jogada com dois passes de calcanhar, Phil Foden acabou desperdiçando a conclusão com um chute por sobre a meta de Ward. A Inglaterra tinha o domínio territorial e a posse de bola, mas não fez gols no 1º tempo.

Na etapa final tudo mudou. Aos 4 minutos, Marcus Rashford cobrou uma falta com perfeição, a bola foi no ângulo do goleiro Ward e o que se viu foi um golaço inglês. Aos 5 minutos, a Inglaterra tirou todas as chances do país vizinho, quando Harry Kane cruzou rasteiro na área e Phil Foden completou para as redes. Dois gols em dois minutos foi um golpe muito duro para o País de Gales.

Aos 22 minutos Marcus Rashford foi lançado, dominou a bola, invadiu a área, cortou para o meio e encheu o pé, com a bola passando por baixo das pernas do goleiro Ward. Foi o terceiro da Inglaterra.

A Inglaterra ainda desperdiçou alguns gols, com Jude Bellingham perdendo um chute rasteiro nas mãos do goleiro Ward e Stones batendo inacreditavelmente por cima, dentro da pequena área, aos 45 minutos.

Com a vitória por 3 a 0, a Inglaterra avança em primeiro lugar no Grupo B e enfrenta Senegal no domingo (4), a partir das 16 horas (horário de Brasília). Já o País de Gales, eliminado sem ter feito uma boa Copa, pode tentar voltar a um Mundial em 2026, quando a Fifa dará 16 vagas diretas para as seleções europeias.

Estados Unidos derrotam Irã e se classificam às oitavas em segundo no Grupo B

A seleção americana foi superior na maior parte do jogo, criando mais oportunidades no primeiro tempo, quando abriram o placar com Pulisic – que saiu machucado no intervalo. Teve também um gol bem anulado de Weah por impedimento antes das seleções irem ao vestiário.

Na segunda etapa, o Irã tentou aparecer mais e conseguiu até mesmo algumas chances de empatar, com Ghoddos e Pouraliganji, mas os americanos souberam segurar o resultado e garantiram a classificação às oitavas de final e eliminando o Irã da Copa do Mundo 2022,

Nas oitavas de final, os Estados Unidos efrentam a Holanda, que liderou o Grupo A, no próximo sábado, 3 de dezembro, às 12h (de Brasília), no estádio Internacional Khalifa.

 

Informações: Agencia Brasil

Por fim, leia mais O Mariliense