Recém-nascido é levado morto em saco plástico a hospital no interior de SP

Um recém-nascido já sem vida foi entregue dentro de um saco plástico, na Santa Casa de Chavantes, no interior de SP, na manhã desta quinta-feira (15). De acordo com a Polícia, a suposta mãe da criança teria dito em seu depoimento, que havia sentido dores durante a madrugada e entrado em trabalho de parto. Ela teria dito ainda que não tinha conhecimento de que estava grávida.

A mulher, de 27 anos, disse também que teria adormecido após ter a criança, acordando com fortes dores, por volta das 6h da manhã, quando foi até a Santa Casa de Chavantes procurar ajuda.

No hospital, o médico perguntou sobre o bebê, após constatar que a mulher havia passado por um parto. O companheiro dela então afirmou ao médico que o recém-nascido estava em casa. A equipe médica pediu para que ele buscasse o bebê e que para que o trouxesse até a Santa Casa e então acionou a Polícia.

O companheiro da mulher foi buscar o bebê e de acordo com os policiais, ele teria trazido o recém-nascido, já sem vida, dentro de um saco plástico para o hospital. O homem afirmou não ser o pai da criança. Ele teria dito ainda em seu depoimento, que havia ajudado a mulher a realizar o parto e a cortar o cordão umbilical.

A Polícia Civil agora investiga o caso, para saber se o bebê já nasceu morto, se foi aborto ou se a criança nasceu com vida e faleceu logo em seguida. O laudo necroscópico irá informar se o bebê nasceu vivo ou morto. A mulher segue internada na Santa Casa de Chavantes e está sob custódia da Polícia. 

Informações: G1

Por fim, leia mais O Mariliense