Lojas do comércio de Marília abrem à noite até sexta-feira, dia 23

As lojas do comércio de Marília estarão abertas até às 22 horas, somente até o dia 23, sexta-feira, quando no sábado, dia 24, será até às 17 horas, conforme o calendário especial de funcionamento das lojas da cidade, organizado pela Associação Comercial e de Inovação de Marília, para as lojas localizadas no centro comercial e nos principais corredores comerciais entre os bairros da cidade.

“O movimento está bom, e domingo houve muita movimentação entre as lojas da cidade”, constatou o presidente da entidade, Adriano Luiz Martins, ao lembrar que no último domingo, dia 18, o funcionamento foi até às 17 horas, excepcionalmente. “Tudo leva a crer que as lojas conseguirão recuperar o tempo perdido no varejo com a pandemia”, acredita.

Desde o dia seis de dezembro o funcionamento das lojas da cidade está sendo de caráter especial. O indicador antecedente da Boa Vista de Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o território nacional, registrou elevação de 0,9% em novembro, na comparação com outubro, avançando pelo segundo mês consecutivo após recuar 0,7% em setembro.

“Na comparação com novembro de 2021, as vendas cresceram 3,6%”, apontou de forma animadora o presidente da associação comercial, acreditando em bons índices para o mês de dezembro. “No ano, o indicador acumula alta de 1,3% e em 12 meses, de 0,6%”, acrescentou Adriano Luiz Martins que vem conversando com alguns comerciantes e percebendo a recuperação econômica tão desejada no varejo em geral.

O presidente da associação comercial de Marília acredita que o lojista se preparou para o final do ano de forma animada. A demanda do consumidor por crédito avançou 2,1% entre os meses de outubro e novembro, segundo dados da Boa Vista. O resultado superou a alta de 1,7% registrada no mês anterior e a demanda encerrou o trimestre móvel findo em novembro com elevação de 2,0%, na comparação com o trimestre de junho a agosto. “Isso quer dizer, que é possível o consumidor ter um poder de compra maior”, disse de forma positivista. O resultado novamente foi tímido na comparação interanual, aumento de 0,2%, mantendo o indicador numa trajetória de desaceleração nos resultados acumulados, já que, no ano o crescimento passou de 5,6% em outubro para atuais 5,1%, enquanto na análise de longo prazo, medida pela variação acumulada em 12 meses, o indicador aponta crescimento de 5,2%, ante 6,1%.

O otimismo do presidente da associação comercial mariliense se confirma com a maioria dos empresários, segundo pesquisa da Boa Vista. O levantamento mostra que 44% das empresas entrevistadas creem em aumento das vendas para a data este ano, em relação ao ano passado. Já 31% estão pessimistas e acreditam em queda nas vendas, ao passo que os 25% restantes esperam vendas iguais. Em 2021, eram 41% os otimistas, 22% esperavam vendas iguais ao ano anterior e 37% esperavam vendas menores. Para a maioria dos entrevistados (25%), as vendas de Natal e fim de ano representam de 5% a 10% do faturamento anual total. Para 23%, a representatividade é de 1% a 5%. Para 22%, mais de 15%; para 16%, de 10% a 15%; e para 14%, menos de 1%.

Por fim, leia mais O Mariliense