Veja a previsão do tempo para o período de festas de fim de ano

O Inmet prevê para as festas de fim de ano, até 3 de janeiro de 2023, maiores acumulados de chuva em uma faixa que vai do Espírito Santo até o norte de Mato Grosso e sul do Pará. Em parte do norte da Região Nordeste, na Região Sul e em Roraima predomínio será de tempo seco.

Para a Região Sudeste, a expectativa é de que, até 3 de janeiro, os maiores volumes de chuva ocorram “em áreas do centro e norte de Minas Gerais e grande parte do Espírito Santo, com volumes que podem ultrapassar 150 mm”.

São esperados acúmulos inferiores a 50 mm no leste de São Paulo, Rio de Janeiro e Triângulo Mineiro. No sul de Minas Gerais a expectativa é de que os volumes de chuva fiquem por volta dos 30 mm. “Nas demais áreas há previsão de baixos acumulados de chuva que não devem ultrapassar 20 mm”.

Para a Região Sul, os volumes de chuva podem passar de 50 mm no litoral de Santa Catarina e do Paraná. Nas demais áreas, há “possibilidade de pancadas de chuva no início da semana, com predomínio de tempo seco e sem chuvas nos dias seguintes”.

Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste

“Para a Região Norte, são previstos volumes de chuva maiores que 50 milímetros (mm) em áreas do centro-sul do Amazonas, leste do Acre e grande parte de Rondônia, podendo ultrapassar 150 mm no extremo sul do Pará e no Tocantins. Já em Roraima, não há previsão de chuvas; e nas demais áreas os volumes de chuva ficarão em torno de 30 mm”, informa o Inmet.

Na Região Nordeste, a previsão é de que, no período, haja concentração de acumulados de chuva em áreas do sul do Maranhão e Piauí, com volumes maiores que 50 mm, além de áreas do oeste da Bahia, onde há previsão de acumulados maiores que 80 mm.

Podem ocorrer acumulados acima de 150 mm no sul da Bahia. Já em áreas centrais do Maranhão, Piauí e oeste de Pernambuco, são esperados volumes em torno de 30 mm. “Nas demais áreas haverá predomínio de tempo seco”, complementa.

Para o Centro-Oeste, a previsão é de “chuva de grandes volumes, maiores que 80 mm, e que podem ultrapassar 150 mm na parte central e norte de Mato Grosso e Goiás, enquanto em localidades ao sul destes estados os volumes podem ser menores que 60 mm”.

No extremo norte do Mato Grosso do Sul estão previstos baixos volumes de chuva, inferiores a 40 mm. Não há previsão de chuva nas demais áreas da região.

 

Informações: Agencia Brasil

Por fim, leia mais O Mariliense