Seguro-viagem: Qual melhor apólice para cada um?

As férias de fim de ano já chegaram e, durante este período, pode surgir o questionamento: qual é o melhor seguro viagem para o meu perfil? Certamente, o momento dessa escolha deve ser primordial no planejamento, pois imprevistos podem acontecer e ter conhecimento sobre quais são eles, ajudará o turista a fazer a apólice ideal. 

O seguro viagem tem como principal objetivo proteger uma viagem quando há custos reais, seja para um destino nacional ou internacional. Após a liberação das fronteiras decorrente da pandemia do Coronavírus e pela certeza de fazer uma viagem segura, a contratação de seguro viagem no primeiro semestre de 2022 teve um crescimento superior a 230%, segundo dados apresentados pela Confederação Nacional das Seguradoras Gerais (CNSeg). 

De acordo com Alberto Vargas, especialista em administração de empresas pela Universidade de Warwick, na Inglaterra, o seguro para viajantes possui a capacidade de reduzir significativamente a exposição ao risco durante a viagem. “Os turistas devem certificar-se de que o destino final está dentro de sua cobertura, se o serviço começa antes da viagem, e confirmar a cobertura total que será realizada”, esclarece. 

Apesar de ser um serviço necessário, os seguradores necessitam aprimorar a comunicação com seus consumidores para articular melhor os benefícios e as coberturas de seus produtos e, assim, conquistar a confiança dos viajantes.

Tipos de apólices: como escolher?

Não é possível dizer em específico qual seguro é melhor que o outro, cada seguradora irá calcular os fatores: duração da viagem, origem, destino e idade. Mas é possível encontrar no mercado, apólices de seguros que cobrem uma quantidade específica de viagens durante um ano com um valor mais acessível.  

Apesar de ser comum os seguros de viagem cobrirem perdas inesperadas ou indesejadas que possam ocorrer durante o percurso, as apólices de seguro mais abrangentes também podem cobrir cancelamento de viagem, perda de bagagem, responsabilidade civil, voos atrasados e outros custos inesperados durante o trajeto, além de qualquer emergência médica durante a viagem. Os serviços devem entrar em vigor desde o dia da partida até a volta do segurado para casa.

Atualmente, muitas seguradoras também oferecem serviços de emergência 24 horas por dia, incluindo a substituição de transferências de dinheiro, passaportes perdidos e ajuda com remarcação de voos atrasados. 

Seguindo as necessidades dos segurados e sua região geográfica, também é possível encontrar ofertas com a possibilidades de personalização. A nova alternativa é tendência no mercado em geral.

Apesar de muito a oferecer, para Alberto Vargas, a linguagem do seguro pode ser confusa, em um mercado global de seguros de viagem. “Procure um consultor de seguro de viagem qualificado. E se um especialista não conseguir descobrir qual o melhor serviço para você, talvez você esteja procurando a apólice errada”, explica.

Em todos os casos, o viajante deve conferir se as condições descritas na apólice se aplicam para as suas necessidades e se o serviço descrito cobrirá todos os custos que podem surgir. 

 

Por fim, leia mais O Mariliense