Duplicação da SP-333, de Marília à Assis contará com passagens subterrâneas para a segurança de animais

As obras de duplicação em 64 quilômetros da Rodovia Rachid Rayes, a SP-333, de Marília a Assis, também vão oferecer mais segurança à fauna da região. Isso porque serão entregues, entre o km 343 e 397, junto com as intervenções em andamento, 27 passagens subterrâneas de fauna, sendo 11 novas e recém construídas e outras 16 existentes e revitalizadas.

Além de mais segurança viária aos usuários, com redução drástica de acidentes de colisão frontal, desenvolvimento econômico aos municípios e melhorias na logística e infraestrutura rodoviária, as passagens  representarão um impacto positivo importante nas medidas de proteção à fauna, sobretudo a silvestre.

As passagens de fauna implantadas pela Concessionária poderão ser utilizadas por mamíferos, animais silvestres em geral (cachorro do mato, capivara, tatu e onça), além de bovinos/equinos e répteis. Uma delas é específica para anfíbios. Integram ainda os investimentos da companhia na prevenção e mitigação de atropelamentos e incidentes envolvendo animais a implantação de cerca de 80 quilômetros de condução de fauna – espécie de cerca que ajuda a fazer o direcionamento dos animais.  As estruturas subterrâneas permitem a travessia dos animais de um lado a outro da rodovia sem que circulem pela pista, evitando atropelamentos e risco de acidentes aos motoristas. E para um melhor monitoramento das espécies mais comuns e da efetiva utilização desses locais, as passagens serão monitoradas com câmeras.

“As passagens de fauna preservam os animais silvestres e evitam acidentes, promovendo mais segurança aos usuários de rodovias”, afirma Osnir Giacon, gerente de Meio Ambiente da Entrevias.

Os serviços nas obras de duplicação já estão cerca de 95% concluídos, um investimento de cerca de R$ 294 milhões. A duplicação deve impactar diretamente o dia a dia de ao menos 344 mil habitantes, considerando apenas os municípios de Marília, Echaporã, Platina e Assis, no caso de deslocamentos curtos, mas principalmente irá ampliar e melhorar a capacidade de escoamento da produção industrial e agropecuária, favorecendo a logística e deslocamento de veículos de passeio e comerciais pelo Centro Oeste Paulista, do Estado de São Paulo até o Paraná.

A empresa investe recursos e estudos no desenvolvimento e manutenção de projetos socioambientais que contribuem para a preservação da fauna e flora, com o objetivo de mitigar ao máximo qualquer tipo de impacto decorrente da consolidação do negócio.

Paralelamente aos projetos de construção das passagens, a empresa desenvolve ações educativas com crianças e usuários de rodovia, mantém parcerias com instituições de reabilitação e acolhimento de animais e sinaliza as rodovias com placas indicativas sobre a presença deles nas proximidades das vias. Ao longo da SP-333, placas orientam os motoristas a diminuir a velocidade e a ligar para a concessionária caso avistem um animal.

Para a concessionária, as passagens de fauna são essenciais nos projetos de ampliação de rodovias.

“Nosso objetivo é conseguir promover uma integração saudável e com o menor impacto possível entre o habitat dos animais e as necessidades de ampliação e investimentos da companhia, decorrentes das obras de infraestrutura. Assim, reduzimos a mortalidade dos animais, conduzindo-os para uma circulação subterrânea segura, e diminuímos os riscos também aos motoristas”, explica Giacon.

 

Por fim, leia mais O Mariliense