Mãe faz Boletim de Ocorrência após suposta agressão em filho com TDAH em escola de Garça

Uma mãe de uma criança de 11 anos, com Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), registrou um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil após uma suposta agressão sofrida pelo aluno na Escola Estadual Hilmar Machado de Oliveira, em Garça.

De acordo com a mãe, a suposta agressão teria acontecido no dia 27 de abril, quando ela foi chamada pela diretora da escola com a informação de que seu filho estava em crise e que ela precisava buscá-lo. Ao chegar na escola, ela teria encontrado a criança no chão, todo molhado, com o rosto e os braços vermelhos e chorando. Um funcionário da unidade escolar teria dito que ninguém conseguia segurar e acalmar o menino, além disso, teriam ameaçado chamar a polícia para ele, de acordo com a denúncia.

Após levar o filho para casa e passar a crise, a criança teria contado à mãe que cinco alunos da escola estariam fazendo piadas dele, o que fez com que outros estudantes se juntassem para rir dele. Essa situação teria levado o menino a entrar em crise, e um aluno e um funcionário tentaram segurá-lo. Ainda segundo o relato da criança, o zelador da escola teria dado uma rasteira nele.

A criança disse que então teria ido ao banheiro para tentar se acalmar e, ao sair, houve nova discussão, e o zelador teria aplicado um golpe tipo gravata nele. O caso foi registrado como contravenções penais, e a Polícia Civil está investigando o ocorrido.

 

Por fim, leia mais O Mariliense